Huffpost Brazil

Defesa de Dilma disse que R$ 1 milhão de propina foi para Temer

Publicado: Atualizado:
MICHEL TEMER
Beto Barata / PR
Imprimir

A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff afirma que o um cheque de R$ 1 milhão da Andrade Guiterrez para campanha de 2014 na chapa com Michel Temer foi feito em nome do peemedebista.

Em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, em setembro deste ano, Otávio Azevedo, ex-presidente da empreiteira, declarou que o valor foi doado ao diretório nacional do PT.

De acordo com o empresário e delator da Operação Lava Jato, em março de 2014 a empresa doou o montante ao diretório nacional do PT que teria repassado o dinheiro à campanha em 14 de julho.

O pagamento seria parte de um acerto de propina de 1% dos contratos da Andrade com o governo Dilma, negociado com os ex-ministros petistas Antonio Palocci e Ricardo Berzoini.

Azevedo disse ainda que parte dos recursos doados ao PMDB vinham de um acerto de propinas referente às obras da usina de Belo Monte, também investigadas pela Lava Jato.

Segundo a defesa de Dilma, o cheque e os registros da prestação de contas mostram um repasse ao diretório nacional do PMDB que teria sido encaminhado posteriormente para a campanha, em um cheque no nome de Temer.

Os advogados da petista acusaram o delator de prestar falso depoimento.

O ministro relator da ação, Herman Benjamin, determinou uma acareação entre Edinho Silva, que atuou como tesoureiro da campanha da petista, e o executivo, marcada para próxima quinta-feira.

Em nota, o PMDB reafirmou que ‘sempre arrecadou recursos seguindo os parâmetros legais em vigência no país’ e que teve todas as prestações de contas aprovadas pela Justiça Eleitoral.

LEIA TAMBÉM

- Planalto aposta no Congresso para aprovar reforma trabalhista parcelada

- Planalto teme que TSE recomende cassação conjunta de Dilma e Temer

- Mais uma vitória de Temer: PEC do teto passa em comissão do Senado

Também no HuffPost Brasil:

Close
Manifestantes contra Temer voltam às ruas
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção