Huffpost Brazil

Obama pede aos americanos que deem uma 'chance' e 'tempo' para Trump

Publicado: Atualizado:
OBAMA
Mark Wilson via Getty Images
Imprimir

Nos últimos meses de governo, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama fez sua primeira conferência de imprensa após a vitória de Donald Trump nas eleições americanas. Obama disse que o republicano precisa mandar "sinais de união"para os americanos após a campanha.

"Depois de uma campanha feroz é muito importante que ele mande sinais para as minorias, para as mulheres e outros que estão preocupados com o futuro do País", disse Obama.

Diferente de semanas anteriores, onde Obama atacou frequentemente Trump, o presidente americano preferiu manter um tom mais conciliador no seu discurso. Sobre a preocupação de que o republicano faça os Estados Unidos perder a influência internacional, Obama disse que Donald Trump é "capaz de manter as alianças internacionais" no status de "um país indispensável". "Se eu me preocupo?", disse. "É claro", complementou.

O presidente também fez referência ao encontro que ele teve com o seu sucessor e disse que foi uma "conversa sincera". Eu não acho que ele é ideológico, mas sim pragmático", disse. "Eu penso que é importante para nós deixar ele fazer suas escolhas. Os americanos podem julgá-lo nos próximos quatro anos se eles não gostarem do que veem", afirmou.

O democrata foi diversas vezes pressionado a comentar sobre o temperamento de Trump, tão criticado por Obama durante a disputa com Hillary Clinton. "Há certos elementos do seu temperamento que não se encaixam como presidente, ao menos que ele reconheça e corrija seus erros", apontou. "Mas eu acho que ele reconhece que ser presidente é diferente", completou.

Também no HuffPost Brasil

Close
Protestos contra Trump
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção