Huffpost Brazil

Após revisão do caso, personagem de Making a Murderer vai ser solto pela justiça dos Estados Unidos

Publicado: Atualizado:
BRENDAN DASSEY
Handout . / Reuters
Imprimir

O juiz federal de Milwaukee, William Duffin, ordenou que Brendan Dassey seja libertado da prisão. Dassey é um dos personagens do documentário Making a Murderer, da Netflix, e está preso há 11 anos. Sua pena era de prisão perpétua. O juiz já tinha anulado sua condenação, mas ainda não havia expedido a ordem de soltura.

Segundo o juiz, a idade do menino (que tinha 16 anos à época), suas deficiências mentais e a conduta dos policiais durante o seu interrogatório invalidam a confissão assinada por Dassey em 2005.

Dassey e o seu tio, Steven Avery, foram condenados por homicídio doloso da fotógrafa Teresa Halbach. Eles teriam estuprado e esquartejado a vítima.

Duranteo o documentário de Netflix é possível ver algumas evidências que comprovam a falta de provas para incriminar os acusados e mostra ações tendenciosas judiciário norte-americano, promovidas para incriminar a dupla.

Antes de ser condenador por este crime, Avery passou 18 anos preso por um assassinato que não cometeu e saiu da prisão após os exames de DNA comprovarem a sua inocência. Ao sair da, processou o Estado, mas o caso de Teresa Halbach surgiu em sua vida.

Making a Murderer foi lançado em 2015 e emocionou os telespectadores ao revelar as injustiças cometidas com Avery, hoje com 54 anos, e seu sobrinho, Dassey, de 27. O caso voltou a ter prioridade na Justiça graças à mobilização do público, que criou uma petição pela liberdade dos condenados.

LEIA MAIS:

- Fãs criam uma das teorias mais convincentes de 'Making a Murderer' até o momento

- Steven Avery, retratado em 'Making a Murderer', tem um recado para seus apoiadores

Também no HuffPost Brasil

Close
'Gilmore Girls': Pôsteres do revival na Netflix
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção