Huffpost Brazil

Ex-governador do Rio, Anthony Garotinho é preso por suspeita de compra de votos

Publicado: Atualizado:
ANTHONY GAROTINHO
Reprodução / Facebook
Imprimir

O ex-governador do Rio de Janeiro e atual secretário de governo da cidade de Campos dos Goytacases (RJ), Anthony Garotinho (PR) foi preso nesta quarta-feira (16) no Flamengo, na zona sul da capital fluminense pela Polícia Federal.

A prisão é um desdobramento da Operação Chequinho, que apura a compra de votos durante a eleição do dia 2 de outubro, segundo informações do jornal O Globo.

Em 1° de novembro, a vereadora eleita Linda Mara Silva (PTC), ex-assessora particular da prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, foi presa em Copacabana, Zona Sul, na segunda fase da operação.

De acordo com a PF, era colhidos documentos de eleitores para cadastrar eleitores no Cheque Cidadão. O volume de benefícios do programa subiu mais de 100% desde junho de 2016.

Desencadeada no dia 26 de outubro, a segunda fase da operação também levou à prisão o vereador Kellinho (PR) e da ex-coordenadora do Cheque Cidadão, Gisele Koch. Três dias depois, foi a vez do vice-presidente da Câmara, Thiago Virgílio (PTC).

O mandado de prisão de Garotinho foi expedido pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira.

No último dia 12, o advogado criminalista Fernando Fernandes impetrou um habeas corpus com pedido de liminar para garantir que o Juízo da 100ª Zona Eleitoral não decretasse qualquer prisão provisória contra o secretário.

Defesa

A prefeitura de Campos dos Goytacases afirmou, em nota à Agência Brasil, que a prisão “é arbitrária, ilegal e baseada em fatos que não ocorreram”.

O criminalista Fernando Augusto Fernandes, responsável pela defesa de Garotinho, afirmou, também em nota, que o decreto de prisão é pare de uma série de prisões ilegais decretadas pela 100ª Vara Eleitoral de Campos e suspensas por decisões liminares do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“A prisão a qual está submetido o ex-governador é abusiva e ilegal e decorre de sua constante denúncia de abusos de maus tratos a pessoas presas ilegalmente naquela comarca. Estas denúncias de abuso foram dirigidas à Corregedoria da Polícia Federal e ao juiz, que nenhuma providência tomou”, diz o criminalista.

LEIA TAMBÉM

- A volta do feriadão de Claudia Cruz será um encontro com Sérgio Moro

- Acredite: Esta cratera gigante em avenida no Japão foi consertada em apenas uma semana

Também no HuffPost Brasil:

Close
Eleições municipais 2016
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção