Huffpost Brazil

'Color Jam': Um projeto que celebra o roller derby e as mulheres apaixonadas pelo esporte

Publicado: Atualizado:
Imprimir

roller

O Roller derby é bem importante para LGBTs, especialmente para as mulheres, e um novo livro homenageia esse esporte.

Margot Atwell, jogadora de Derby, está desenvolvendo o livro de colorir Color Jam: Roller Derby Coloring Book, um projeto que celebra o roller derby e quem joga esse esporte.

suzy

O Color Jam, que atualmente participa de uma campanha de financiamento coletivo da Kickstarter, destaca várias mulheres que Atwell conheceu na sua época na comunidade derby.

“Até hoje não existem muitos exemplos positivos para jovens LGBT, mas a comunidade derby está cheia de gente feliz e saudável”, contou Atwell ao Huffington Post.

“Os LGBTs sofrem com a rejeição, o isolamento, a ansiedade e outros graves problemas. Encontrar uma comunidade e uma válvula de escape saudável para se manter saudável e aliviar o estresse, pode ser um verdadeiro salva-vidas para os jovens ― ou para qualquer outra pessoa”.

Confira abaixo a entrevista de Atwell sobre o Color Jam e clique aqui para mais informações sobre o projeto.

cor jam

projeto

The Huffington Post: Por que você decidiu começar esse projeto? Qual foi a sua inspiração?

Margot Atwell: A comunidade de roller derby é um lugar muito saudável e positivo para as mulheres ― especialmente para as mulheres lésbicas. O roller derby ensina mulheres e meninas sobre o valor dos nossos corpos pelo que são capazes de fazer, não pela sua aparência.

As skatistas apoiam estilos, gênero e sexualidade extremamente variado. Se você for uma boa colega e trabalhar duro, você fará parte da família. Eu queria fazer um livro divertido impregnado com um pouco desse espírito.

roller

Qual é o papel que o roller derby na sua própria jornada em busca de entender seu próprio jeito queer?

A comunidade roller derby me ofereceu uma comunidade queer antes mesmo de eu perceber que queria fazer parte de uma. Fiz uma parceria com um homem quando comecei a jogar roller derby. Com o tempo, ao começar a entender a minha sexualidade de outra forma, eu consegui me abrir com as minhas colegas de equipe.

Falar com elas sobre as suas próprias jornadas me ajudou a entender melhor a mim mesma. Assumir-se lésbica não era uma grande feito em derby― minhas colegas celebraram comigo ― e isso me deu força para me assumir para o mundo também.

para colorir

O que você quer aproveitar deste projeto?

Espero que este livro inclua um pouco de diversão na vida das pessoas e dê a elas uma forma menos intensa de aliviar o estresse, sem ter que jogar roller derby. É também muito importante para mim que esse livro represente jogadores de várias idades e tipos e que mostre mulheres e meninas reais jogando um esporte em vez de uma certa imagem idealizada de feminilidade “perfeita”.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Estes são livros REALMENTE adultos para colorir

- Nem mulher, nem homem: CEO mais bem paga do mundo se classifica como transhumanista

- Este menino quis ser a 'menina do desfile'. E sua mãe escreveu um livro sobre isso

TAMBÉM NO HUFFPOST BRASIL:

Close
11 livros imperdíveis escritos por mulheres engraçadas
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção