Huffpost Brazil

Cabral está dormindo em presídio que ajudou a modernizar com posto de saúde

Publicado: Atualizado:
Imprimir

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) está usufruindo dos investimento que fez enquanto esteve no comando do Estado. Ele foi responsável pelo prédio, pelas catracas eletrônicas, a máquina de Raio-X e pelo posto de saúde do Complexo Penitenciário Gericinó, mais conhecido como Bangu, onde está preso.

Cabral também lembra de ter dado aumento aos agentes penitenciários. "Fui o único governador que deu aumento para essa categoria”, disse aos policiais que fizeram a escolta até a penitenciária, segundo o jornal O Dia.

O peemedebista está na unidade para presos com nível superior, em Bangu 8, na companhia de outros cinco aliados presos na Operação Calicute, um desdobramento da Operação Lava Jato. Segundo informações do jornal O Globo, Cabral escolheu dormir na cama de baixo de um dos beliches da cela de 16 metros quadrados e levou o livro “Em nome de Deus: o fundamentalismo no judaísmo, no cristianismo e nos islamismo”, de Karen Armstrong, sobre a origem fundamentalismo religioso, para se distrair.

Nesta sexta-feira, ele entrou na rotina da penitenciária. Comeu pão com manteiga no café da manhã, raspou a cabeça e está usando o uniforme da Secretaria de Administração Penitenciária, calça jeans e camisa branca. De acordo com o G1, o cardápio do presídio é do almoço e jantar é arroz ou macarrão, feijão, farinha, carne branca ou vermelha (carne, peixe, frango), legumes, salada, sobremesa e refresco; o lanche é guaraná e pão com manteiga ou bolo.

O Globo ressalta que familiares podem levar comida, desde que esteja em plásticos transparentes e não seja nada exagerado, como lagosta.

Garotinho

Rival de Sérgio Cabral, o ex-governador Anthony Garotinho (PR), preso na quarta-feira (16), recebeu atendidmento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) inaugurada na gestão do peemedebista.

A saída dele do Hospital Municipal Souza Aguiar, onde estava internado desde o dia 16, foi tumultuada. Ao determinar a transferência para Bangu 8, o juiz Glaucenir Silva de Oliveira, o mesmo responsável pela prisão do ex-governador, ressaltou, em nota, a capacidade do posto de saúde de oferecer assistência média. "Esclareço que o referido complexo penitenciário é provido de uma UPA."

Garotinho, no entanto, deve retornar ao hospital. De acordo com o G1, a ministra Luciana Lóssio, do Tribunal Superior Eleitoral, derrubou a decisão de Oliveira e ordenou que o ex-governador deixe a UPA. A ministra argumentou que não cabe ao juiz fazer avaliação de quadro clínico. Garotinho foi preso na quarta (16) por suspeita de fraude eleitoral. De acordo com a Polícia Federal, o ex-governador teria usado o programa social Cheque Cidadão para comprar de votos

Já Cabral foi preso na manhã de quinta-feira (17) por suspeita de desvios de recursos públicos em obras do governo. O prejuízo é estimado em mais de R$ 220 milhões.

LEIA TAMBÉM:

- De maca, um inconformado Garotinho parte para o presídio de Bangu

- Amigos Nunca Mais: Dilma e Temer negam aliança com Sérgio Cabral

- Após Garotinho, Sergio Cabral é o 2º ex-governador do Rio preso pela PF

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Entenda a Operação Lava Jato
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção