Huffpost Brazil

Nacionalismo em países ricos ameaça ajuda a refugiados, diz comissário da ONU

Publicado: Atualizado:
Imprimir

rofugees europe

A ascensão do nacionalismo em países ricos representa um grande desafio para os imigrantes que fogem de guerras, disse o chefe da ONU para refugiados no domingo (19), pedindo cooperação internacional para lidar com esses fluxos migratórios de forma pragmática, "em vez de construir muros".

O chefe do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Fillipo Grandi, disse que está discutindo com os países do norte como reconstruir o respeito o respeito ao princípio de asilo, que tem sido costumeiramente colocado sob questionamento por políticos que erroneamente veem os refugiados como uma ameaça.

Perguntado sobre o quão preocupado ele estava com o aparente conflito entre os fluxos migratórios crescentes e a ascensão do populismo e nacionalismo no Ocidente, ele disse em entrevista à Reuters: "Eu estou muito preocupado porque acho que esse conflito de alguma forma já aconteceu. Você tem países ricos que passaram a olhar mais para questões internas."

"Nós vimos isso nos Estados Unidos e na Europa, e também vimos, infelizmente, a exploração desses medos e do mal-estar, e a associação deles à presença de estrangeiros. É uma forma errada de se pensar. Os refugiados fogem de seus países porque estão com medo."

No último ano, os crescentes fluxos de pessoas fugindo da guerra e da pobreza no Oriente Médio e na África preocuparam autoridades em toda a Europa, que tiveram dificuldade para lidar com o maior fluxo migratório europeu desde a Segunda Guerra Mundial.

Ao longo dos meses de verão, muitos imigrantes tentaram cruzar o norte da África pelo mar em direção a países como a Itália, mas centenas acabaram morrendo afogados durante a jornada.

Também no HuffPost Brasil

Close
9 cientistas famosos que já foram refugiados
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção