Huffpost Brazil

#ElesPorElas: Camila Pitanga, Preta Gil e Lea T estão juntas contra o machismo em campanha da ONU

Publicado: Atualizado:
CAMILA PITANGA
Reprodução/Youtube
Imprimir

“Quantos preconceitos uma mulher precisa superar ao longo da vida? Desista: você jamais conseguirá contar."

Esta é a constatação da atriz Camila Pitanga, embaixadora da ONU Mulheres no Brasil, em vídeo da nova campanha #ElesporElas (#HeForShe) lançada nesta segunda-feira (21).

A atriz e outros nomes como Mateus Solano, Sheron Menezzes, Bruno Gagliasso, Marcelo D2, Preta Gil, Lea T, Amanda Nunes, Anselmo Vasconcelos e Erico Brás compartilharam reflexões e vivências pessoais sobre preconceito, machismo, racismo e transfobia.

A ação foi produzida pela agência Heads Propaganda para a ONU Mulheres e quer mobilizar a sociedade em relação aos direitos das mulheres, além de violências e privilégios que ainda são vistos como naturais, apesar de causarem enorme desigualdade entre os cidadãos.

O objetivo é captar assinaturas para o termo de compromisso por igualdade de gênero disponível no site da campanha e ampliar o debate sobre o tema no País.

Em entrevista ao site da ONU Mulheres, Nadine Gasman, representante do órgão no Brasil, afirma que as histórias compartilhadas nos videos e nas peças da ação refletem as consequências dos preconceitos que persistem na sociedade.

"Nessa campanha, quisemos ir além de informar sobre a importância de viver livre de preconceitos, de conquistar a igualdade de gênero e garantir os direitos das mulheres e meninas. Cada personagem dessa campanha dá depoimentos reais e sinceros sobre o que vivem (e vivemos) e por que é importante fazer parte desse movimento para mudar a nossa realidade de machismo, racismo, sexismo e homofobia. Em cada uma dessas histórias, nós imediatamente identificamos a forte presença e as graves consequências do preconceito na nossa cultura, e é por isso que nos tocam tão profundamente. Sabemos que um lugar onde as mulheres usufruem de seus direitos é um lugar onde todas as pessoas usufruem de seus direitos. A nova campanha mostra exatamente isso: que o movimento HeForShe é um movimento de todos e todas nós, para todos e todas nós.”

Já Astério Segundo, Diretor de Criação da Heads Propaganda, explica que é papel da publicidade ajudar a colocar a discussão em pauta.

“A violência contra as mulheres não é um problema apenas das mulheres. É meu, seu, de todos nós. E a publicidade pode contribuir muito para endereçar esse problema e colocá-lo na pauta da sociedade."

O lançamento da campanha dá início a um período de 16 dias em que a ONU Mulheres irá conduzir ações pelo fim da violência contra a mulher. Para o diretor dos filmes, Gustavo Leme, os depoimentos “são mensagens muito tocantes e que colocam luz sobre muitas atitudes comuns do dia a dia”.

O movimento ElesPorElas foi lançado em 2014 pela ONU pelo Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon, e pela Embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres, Emma Watson, e já teve a adesão de milhares de pessoas ao redor do mundo.

A ideia é poder reunir pessoas que lutem para acabar com as barreiras que ainda limitam as mulheres de exercerem os seus direitos com plenitude.

Na plataforma da campanha há uma lista de questões de igualdade de gênero em áreas diversas, como saúde, educação, identidade, trabalho, violência e política que buscam a participação da sociedade em compromissos e até pequenas atitudes do cotidiano que colaboram para que a igualdade seja de fato atingida.

bruno gagliasso

LEIA MAIS:

- Este documentário pede que os homens questionem masculinidade e lutem pela igualdade de gênero

- #MulherMaravilhaReal: Heroína dos quadrinhos é a mais nova figura pelo empoderamento da ONU

- Eleições: ONU Mulheres e TSE lançam plataforma digital para igualdade de gênero

Também no HuffPost Brasil

Close
Por que o feminismo é importante
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção