Huffpost Brazil

Guia animado de GIFs para você fechar o melhor negócio nesta Black Friday

Publicado: Atualizado:
BLACK FRIDAY GIFS
Reprodução/Globo
Imprimir

Finalmente chegou o dia mais esperado de novembro por consumidores e lojistas: a Black Friday 2016.

Com altas expectativas de promoções e grande engajamento dos consumidores, lojistas estão apostando todas as fichas no evento para desencalhar o estoque represado ao longo do ano.

Apesar de o comércio assegurar que a Black Friday está consolidada no Brasil e que as promoções serão tentadoras e reais, todas as edições do evento foram alvo de muita reclamação dos consumidores.

No ano passado, por exemplo, só o Procon registrou mais de 1.184 reclamações de consumidores. Os principais problemas foram maquiagem de desconto (28,3%), produto / serviço indisponível (26%), mudança de preço ao finalizar a compra (16,4%) e site intermitente (5,1%).

Isso, no entanto, não tira o brilho do evento, que promete movimentar R$ 2,1 bilhões só no dia 25.

O HuffPost Brasil fez um guia animado de gifs para você achar as promoções mais arrasadoras nesta sexta-feira. Nele, você encontra dicas, ferramentas e artimanhas para conseguir o melhor negócio, seja lá qual for a sua compra. Veja abaixo:

1. Antes de tudo, pesquise

Não é segredo para ninguém que conseguir o melhor preço é preciso pesquisar o que você quer. Mas não só isso. Você tem que verificar se o desconto apresentado é realmente relevante. Para isso, o ideal é fazer uma lista dos produtos desejados e pesquisar os preços antes da Black Friday, aconselhou Thiago Flores, diretor executivo do Zoom, site de comparação de preços.

2. Cuidado com as tentações

Com a lista em mãos, é mais fácil você ser mais objetivo em suas buscas. Convenhamos que ver tantas promoções e começar a navegar nelas é mais fácil agir por impulso.

Para não cair nessa armadilha, o primeiro passo é verificar a necessidade do produto ou serviço e se a promoção é realmente vantajosa. “A mercadoria pode até ter desconto de 90%, mas só valerá a pena se o consumidor tiver como pagar os 10% restantes. Caso contrário, ainda sairá muito caro”, explicou a economista do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), Ione Amorim.

3. Confira o histórico de preços

Para ter certeza que o preço encontrado é o mais em conta, verifique o histórico de preços do produto em sites como Buscapé, Zoom e JáCotei. “Alguns estabelecimentos comerciais fazem o seguinte: quando começa a se aproximar da data, umas duas semanas antes, eles duplicam os preços, então, é bom fazer o acompanhamento agora”, aconselhou o advogado de direitos do consumidor e consultor financeiro, Dori Boucault.

4. Aproveite a Lei do Bem

Se estiver procurando eletrônicos nesta Black Friday, você pode se beneficiar pela Lei do Bem. Com ela, os varejistas são isentos do pagamento de PIS/Cofins sobre smartphones, tablets, desktop e notebooks. "Por isso, esses produtos estão apresentando queda de preço ao longo do ano e devem cair ainda mais no dia do evento", acrescentou Thiago Flores, do Zoom.

5. Escolha a melhor forma de pagamento

Alguns produtos apresentam valores diferentes se forem pagos à vista ou parcelados. Geralmente, o pagamento no boleto bancário à vista terá um desconto maior do que com outras formas de pagamento.

"Verifique as formas de pagamento que a loja disponibiliza e como eles permitem que o pagamento seja feito, se é antes da entrega ou após, você tem que se acautelar para não ter o risco de não receber o produto", disse o advogado Dori.

6. Se atente ao prazo e frete de da entrega

Preste atenção no prazo de entrega caso tenha pessa ou precise das compras para o Natal. Normalmente, quanto menor o prazo de entrega, maior o preço do frete. Em alguns casos, o frete chega a ser mais caro que o desconto dado no produto, por isso, sempre verifique o preço e pesquise outros sites que podem dar o frete grátis.

7. A loja é confiável?

Procure o selo de segurança da Black Friday no site que pretende fazer as compras. "Esse selo pode te dar mais segurança de o que está lá, naquela loja, é confiável e tem o selo de segurança dos organizadores", disse o consultor financeiro, Dori Boucault.

Também verifique o código de ética da promoção, se seus dados serão compartilhados, quem irá usar, qual a política. "Tudo isso é muito importante para sua segurança."

Para ter certeza que você não terá problemas com o site, dê uma olhada na lista dos sites que não são recomendados pelo Procon.

8. Proteja seus direitos

Megapromoções não diminuem seus direitos. Você continua, por exemplo, com prazo de sete dias para se arrepender de uma compra feita pela internet ou telefone após o recebimento do produto. Clique aqui para relembrar 8 direitos que você tem como consumidor.

Caso se depare com alguma irregularidade, denuncie ao Procon, Idec, ReclameAqui, Senacon e/ou às ouvidorias da empresa.

9. Exija seus comprovantes

Exija sempre sua nota fiscal, tire print da tela da promoção e guarde tudo o que puder comprovar da compra. Isso servirá caso tenha algum problema quando receber o produto ou se debitarem um valor diferente do promocional no seu cartão de crédito.

Após seguir estas dicas e fechar a melhor compra, é só comemorar a sexta-feira...

LEIA MAIS:

- 8 direitos que você tem como consumidor para não esquecer nesta Black Friday

- Estes são os 188 sites que você deve fugir nesta Black Friday, segundo o Procon-SP

Também no HuffPost Brasil

Close
7 dicas para aproveitar a Black Friday
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção