Huffpost Brazil

Consumidores denunciam fraudes e pegadinhas nas redes sociais durante a Black Friday

Publicado: Atualizado:
BLACK FRIDAY
Reprodução/Twitter
Imprimir

Os consumidores estão utilizando as redes sociais para reclamarem e denunciarem golpes e pegadinhas nesta Black Friday.

Até ao meio-dia desta sexta (25), o site Reclame Aqui recebeu mais de 1.179 queixas de consumidores, uma queda de 25% em relação ao mesmo período do ano passado. A maioria das reclamações é referente à propaganda enganosa, divergência de valores e problemas na finalização da compra.

Os usuários não só reclamaram nos sites de defesa do consumidor. Eles utilizaram as redes sociais para denunciar problemas e pegadinhas de sites bem conhecidos, como Walmar, Lojas Americanas e Shoptime. No Twitter, criaram a hashtag #BlackFraude para alertarem sobre pegadinhas das empresas.

Veja abaixo alguns destes posts:

Frete mais caro que o produto

Cadê a oferta?

Melhores preços ANTES da Black Friday

Preços diferentes na hora da compra

"Promoção" imperdível

O que dizem as empresas

O HuffPost Brasil procurou todas as empresas alvos de reclamação dos consumidores.

A Fnac informou que a promoção é válida enquanto durar os estoques. "No site acabou mas tem loja que ainda tem livros por R$ 0,90."

O KaBuM! afirmou que foram oferecidas unidades do roteador da TP-Link a menos de R$10,00, resultando em um desconto de 83%. "Diante de descontos expressivos como o citado, adquirir o produto se torna uma verdadeira competição. Compreendemos a frustração de quem não consegue comprar o item desejado, com o valor promocional. No entanto, a alta demanda e velocidade em que as ofertas são vendidas estão diretamente relacionadas ao compromisso do KaBuM! em oferecer um Black Friday de verdade."

O Magazine Luiza informa que detectou um erro de sistema na venda através do Mobile do "kit 2 travesseiros com espuma viscoelástica – Fibrasca NASA Double Confort". "Informa, porém, que está em contato com os clientes que tentaram comprar a oferta e não conseguiram na data de 25 de novembro e que vai manter o valor divulgado. A empresa pede desculpas e ressalta que está em constante busca para que situações semelhantes não voltem a ocorrer."

A Ricardo Eletro confirmou que houve um erro na publicação do preço “de” da oferta. "Ao invés 'De R$ 124,90 por R$ 349,90', o correto é 'De R$ 429,90 por R$ 349,90'. O preço 'por', no valor de R$ 349,90, sempre esteve correto. A oferta, inclusive, já foi corrigida no site da companhia."

O Walmart afirmou que todos os produtos anunciados no site sofrem alterações diárias de preços. "Isso é prática comum de mercado. Os itens citados pelo Reclame Aqui fizeram parte de uma promoção, o Esquenta Black Friday (veja o anexo, por favor), quando algumas ofertas da Black Friday foram antecipadas durante alguns dias (no caso desses produtos, de 10 a 13 de novembro). Isso em caso dos produtos com selo da Campanha."

A Sephora informou que o produto mencionado nesta reportagem era uma "oferta do dia" no canal da marca no Facebook. "[A mercadoria] resultou em um desconto de 30% somente no dia 24 de novembro. Para o dia 25 de novembro, o item passou a ter um desconto de 20%, e a consumidora possivelmente tentou efetuar a compra quando o sistema estava em atualização, por isso ocorreu a mudança nos preços." A empresa afirma que vai "honrar a promoção anterior" à cliente, dando o desconto de 30%.

O Submarino explica que, no caso da Smart TV citada na reportagem, o consumidor não avançou na compra e, por isso, o valor do produto a ser desembolsado não aparece.

Sobre o caso de taxas denunciado por consumidor, o Submarino esclarece que o frete do rack foi simulado, utilizando o CEP do cliente, e o valor encontrado foi de R$ 36 — diferente dos R$ 170,61 informados no tuíte.

As Americanas.com esclarecem que só os produtos identificados com selo participam das ofertas antecipadas da Black Friday. "O produto “Memória 4gb (1x4gb) Ddr3 1600mhz Kvr16n11s84 Kingston” não tem selo, portanto, não faz parte desta lista”, informou a assessoria.

Em relação ao frete do ventilador, as Americanas afirmam que não é possível fazer a simulação, uma vez que o CEP do consumidor não foi fornecido.

O Shoptime também não conseguiu simular frete criticado em tweet. Por isso, a marca não vai se posicionar sobre o assunto.

ESPECIAIS BLACK FRIDAY:

- Os memes da Black Friday mostram que o brasileiro quer gastar pouco. Ou nada

- Black Fraude? Veja as 10 empresas campeãs de reclamações em tempo real

- 8 direitos que você tem como consumidor para não esquecer nesta Black Friday

- Guia animado de GIFs para você fechar o melhor negócio nesta Black Friday

- 'Tudo pela metade do dobro': Vale mesmo a pena comprar na Black Friday?

- Estes são os 188 sites que você deve fugir nesta Black Friday, segundo o Procon-SP

Também no HuffPost Brasil

Close
7 dicas para aproveitar a Black Friday
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção