Huffpost Brazil

Fidel Castro: Um revolucionário controverso

Publicado: Atualizado:
FIDEL CASTRO
Fidel Castro morre aos 90 anos | Rafael Perez / Reuters
Imprimir

A morte do controverso revolucionário Fidel Castro aos 90 anos reacendeu a divisão entre os que o consideram um herói, principalmente os de esquerda, e aqueles que o enxergam como um ditador responsável pela morte de milhares.

É difícil classificá-lo apenas com um desses adjetivos. O histórico de Fidel é passível de diversas interpretações.

Nascido em 1926, Fidel teve como principal parceiro o irmão Raúl Castro. Em 1955, Fidel conhece o argentino Ernesto “Che” Guevara e intensifica a reunião de pessoal para lutar contra o governo de Fulgêncio Batista. Em 1959, a revolução vence e ele assume o poder.

Um ano depois, iniciam as medidas que isolaram Cuba dos Estados Unidos. Ficam proibidas exportações de itens de consumo. Em 1961, as relações são completamente rompidas.O líder da revolução cubana bancou a reforma agrária, nacionalizou a indústria e o comércio.

Cuba se torna o primeiro país comunista das Américas; e Fidel passou a ser tido como mártir por ter enfrentado os demais países para defender ideais socialistas. A postura anti-imperialista, com freio ao consumismo, é umas das principais características enaltecidas pelos seus defensores.

Entretanto, os críticos o acusam pela morte de milhares de cubanos, ressaltam a responsabilidade em casos de ataques aos direitos humanos e o responsabilizam pela má situação da economia de Cuba.

O cenário foi considerado desolador por pelo menos 1,5 milhão de pessoas que fugiram ilegalmente da ilha para se exilar em Miami, nos Estados Unidos.

Com isso, Fidel ganhou fama de radical e autoritário. Ele ficou no comando de Cuba por 49 anos. Ao sair, em 2006, indicou seu irmão para seguir à frente da ilha. Fidel era reconhecido pelo enorme carisma, a teimosia e habilidade estratégica.

Frasista, Fidel conquistava seus companheiros com declarações como: "Os homens passam, os povos ficam; os homens passam, as ideias ficam". Dias antes da revolução, disparou: "Não viverei nem um dia a mais depois do dia de minha morte”. E lá se foram quase 60 anos.

LEIA TAMBÉM:

- Líder da revolução cubana, Fidel Castro morre aos 90 anos

- FOTOS: Obama desembarca em Cuba para visita histórica após nove décadas

Mais no HuffPost Brasil:

Close
Fidel: Momentos icônicos
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção