Huffpost Brazil

Após ser alvo de críticas de usuários, Netshoes esclarece dobro do preço da camisa da Chapecoense

Publicado: Atualizado:
NETSHOES
Reprodução/Netshoes
Imprimir

A loja de artigos esportivos Netshoes foi alvo de críticas e xingamentos após prints divulgados nas redes sociais mostrarem um aumento no preço da camisa do clube Chapecoense na loja online.

Na madrugada desta terça-feira (29), o avião que levava o time para a final da Copa Sul-Americana, na Colômbia, caiu e deixou 75 mortos, entre jogadores, tripulantes, jornalistas e narradores.

Os prints da diferença de preço gritante -- eles revelam que os preços foram de R$ 129,90 para R$ 249,90 -- logo viralizaram nas redes e a Netshoes foi bem criticada.

Com a repercussão negativa, a empresa decidiu se pronunciar sobre o assunto. Em nota de esclarecimento divulgada no Twitter, a marca informou que a mudança nos preços se deve à promoção na Black Friday, que aconteceu na última sexta-feira (25).

"Em virtude da Black Firday, a camisa da Chapecoense estava com preço promocional e, na manhã de hoje, teve suas últimas unidades vendidas (camisa II) por R$ 159,00. Com o esgotamento do produto, por uma programação de sistema, o valor retornou ao preço original R$ 249,00, junto com o alerta de indisponibilidade do produtos", informou em nota.

A Netshoes acrescentou que está sem estoque do produto e "que, em nenhum momento, houve intenção de aumento do preço".

A nota da empresa dividiu opiniões. Enquanto alguns usuários agradeceram o esclarecimento, outros não acreditaram na resposta. Também tiveram aqueles que comentaram a "coincidência" das informações. "Que infeliz coincidência hein? Dá pra acreditar não", escreveu um internauta.

LEIA MAIS:

- Queda de avião deixa Chapecó e o futebol de luto. Tragédia na Colômbia tem 75 mortos

- #ForçaChape: Neymar, Cristiano Ronaldo, outros jogadores e clubes lamentam tragédia

Também no HuffPost Brasil

Close
A trajetória da Chapecoense na Copa Sul-Americana
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção