Huffpost Brazil

Aborto Sim x Aborto Não: Após decisão da Câmara, discussão sobre toma conta do Twitter

Publicado: Atualizado:
PROTESTO
Fernando Frazão/Agência BrasilFernando Frazão/Agên
Imprimir

Após a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) em descriminalizar o aborto no primeiro trimestre da gravidez, uma intensa discussão tomou conta das redes sociais, especialmente do Twitter.

Por lá, as hashtags #AbortoNão e ABORTO SIM já figuram entre as mais utilizadas no mundo.

Entre os defensores da legalização da prática, a maioria argumenta que os procedimentos acontecem - e vão continuar acontecendo - de qualquer maneira. Descriminalizar o aborto seria, então, uma solução para reduzir as mortes de milhares de mulheres causadas por abortos clandestinos.

Já aqueles que são contra o aborto argumentam, principalmente, que a vida começa a partir do momento da concepção, e defendem a ideia de que não há gravidez por "acidente", devido à variedade de métodos contraceptivos disponíveis.

Já na manhã desta quarta-feira (30), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, criou uma comissão especial para tentar rebater a decisão do Supremo. A comissão pode tornar ainda mais rígida a legislação sobre a interrupção da gravidez.

Aborto Não

Aborto Sim

LEIA MAIS:

- Mal o STF aprova, Câmara já articula 'queda' de aborto até 3 meses de gestação

- Aborto nos 3 primeiros meses de gravidez não é crime, decide turma do STF

- Papa Francisco e o perdão do aborto

Também no HuffPost Brasil

Close
39 celebridades que se abriram sobre seus abortos espontâneos para dar apoio a outras mulheres
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção