Huffpost Brazil

Estádio de Medellín fecha porque não cabe mais gente querendo homenagear a Chapecoense

Publicado: Atualizado:
Imprimir

No dia seguinte à maior tragédia do futebol brasileiro, os colombianos enchem o estádio Atanasio Girardot, em Medellín, com muita solidariedade à Chapecoense.

No horário que a partida para definir de quem seria o título entre time de Santa Catarina e Atlético Nacional, nossos vizinhos se vestiram de brancos e levaram flores e velas ao estádio para o velório coletivo das vítimas do acidente de avião que transportava a delegação da Chapecoense.

"Tiveram que fechar as portas do estádio porque tem muita gente quer entrar e fazer sua própria homenagem. (...) A expressão é de tristeza e solidariedade, mas essa quantidade de gente no estádio é uma forma de encarar a situação com o mínimo de dor possível", informa a Telemedellín.

No Twitter, um dos principais comentários é de que “não é só futebol”.

Na rede, a Prefeitura de Medellín ressalta o estádio lotado e entoa que uma nova família nasce. “Todos juntos dizemos #ForçaChape”, estamos com vocês.” “Somos solidários, nos doe esta tragédia, estamos com vocês.”

O Atlético Nacional também fez sua homenagem. Estimulou aqueles que não puderam comparecer ao estádio a mudar a foto do perfil e virtualmente acender uma vela. “Somos uma família”, destaca o apelo. “Que hoje sejamos uma só luz”, acrescenta o clube.

A cerimônia no estádio de Medellín é uma grande demonstração de apoio entre os torcedores de futebol.

Na madrugada de terça-feira (29), 71 pessoas morreram em um acidente de avião. Além da delegação da Chapecoense e da tripulação, 21 jornalistas estavam à bordo da aeronave. Ainda não se sabe a causa exata do acidente. A principal hipótese é de pane elétrica.

LEIA TAMBÉM

- 'Somos queridos': Em 24 horas, número de sócios da Chapecoense dobra

- Drama da Chapecoense: Diante da dor do outro, nosso incentivo ao luto

- O que sabemos sobre o avião e as possíveis causas do acidente com a Chapecoense

Também no HuffPost Brasil:

Close
A trajetória da Chapecoense na Copa Sul-Americana
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção