Huffpost Brazil

Emoção marca retorno de sobreviventes de acidente aéreo a Chapecó

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Quando soube do acidente que vitimou grande parte do elenco e da comissão técnica da Chapecoense, Otávio, de apenas 11 anos disse que tinha certeza que seu pai, o jornalista Rafael Henzel estava vivo.

"No dia do acidente,apareceram na minha casa para informar do acidente de avião. Duas pessoas com o nome Rafael estavam no avião. Só que a empresa não informou qual deles tinha falecido. E meu filho de 11 anos batia no peito e dizia que sentia a minha respiração", contou Henzel ao Fantástico.

Duas semanas depois de sobreviver à tragédia, Henzel finalmente voltou para Santa Catarina, e pode reencontrar o pequeno, que foi um dos primeiros a entrar no avião que trouxe o pai de Medellín, na Colômbia.

De acordo com a Veja, o registro foi feito por Edgar Tolini, diretor Departamento de Atenção Hospitalar e de Urgência do Ministério da Saúde, que acompanhou Henzel até Santa Catarina. “Eram vários profissionais médicos e muitos militares a bordo. Todos se seguraram para não chorar ao ver o encontro do Rafael com o filho dele. Durante toda a viagem o Rafael esperou por esse momento”, disse.

O lateral Alan Ruschel veio no mesmo avião que Henzel, e ambos seguem internados em Chapecó. De acordo com o Diário Catarinense, os dois estão internados em isolamento no Hospital da Unimed, mas há a expectativa de que ambos passem o natal com suas famílias.

Na manhã desta quarta-feira (14), Henzel publicou em suas redes sociais.

O goleiro Jackson Follmann foi o primeiro a ser transferido para o Brasil, e passa bem após ser submetido a cirurgia para correção de luxação de vértebras cervicais, na terça-feira, informou o Hospital Albert Einstein. Follmann teve parte da perna direita amputada após a tragédia.

O zagueiro Neto, último sobrevivente a ser resgatado com vida dos destroços segue internado no Hospital San Vicente, em Medellín, e deve voltar ao Brasil até o final desta semana. Segundo a imprensa catarinense, ele deve ser trazido a Chapecó, e internado no mesmo hospital que Henzel e Ruschel.

(Com informações da Reuters)

LEIA MAIS:

- Goleiro da Chape volta ao Brasil após acidente. E médico comemora 'primeiro gol'

- 'Não houve gritaria. Foi um silêncio estarrecedor', conta sobrevivente de voo da Chape

- #ForçaChape: Unidos, todos os clubes do Brasileirão prestam homenagem à Chape

Também no HuffPost Brasil

Close
Despedida da Chapecoense
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção