Huffpost Brazil

Lula defende eleições diretas e provoca Temer, Serra, Moro e ACM Neto

Publicado: Atualizado:
LULA
Lula recebe apoio do MST para 2018 | Divulgação/Facebook
Imprimir

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender a antecipação das eleições presidenciais nesta quarta-feira (11). Ele disse que essa é a única maneira de tirar o País da "ilegalidade institucional" após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. As declarações foram feitas em encontro estadual do MST em Salvador (BA).

"Se preparem porque, se necessário, eu serei candidato à Presidência", adiantou Lula. "Se eu for candidato, é para a gente ganhar as eleições", completou.

Antes, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, havia ressaltado a disposição do PT de lançar o nome do ex-presidente. "O PT ainda não tomou sua decisão, embora sinta que é aspiração nacional que o presidente Lula retome o governo do País através de eleição direta."

Em seu discurso na Bahia, Lula também provocou adversários políticos e seu "algoz", o juiz Sérgio Moro.

"O [Michel] Temer quer ser presidente? Ótimo. O [José] Serra quer ser presidente? Ótimo. O [juiz Sérgio] Moro quer ser presidente? Ótimo. Os delegados [da Lava Jato] querem? Ótimo. Se o 'grampinho' [ACM Neto] quer ser presidente, ótimo. Todo mundo tem direito. Entre em um partido e vá para a rua pedir voto. O que não pode é querer ser presidente dando golpe na base da canetada."

ACM Neto foi reeleito prefeito de Salvador com 74% dos votos e é apontado como uma das principais forças políticas hoje do Nordeste.

Apesar da impopularidade, Temer é presidenciável por ocupar hoje o posto mais alto do Executivo. Seu ministro das Relações Exteriores, Serra também nutre o eterno desejo de ser presidente do Brasil.

Por comandar uma das maiores investigações de combate à corrupção, via Lava Jato, Moro tem aprovação da maioria dos brasileiros.

'Fora Temer'

O público do evento do MST bradava "Fora Temer" e exaltava o ex-presidente.

Diversos militantes usavam boné com os dizeres "Estou com Lula".

Lula prometeu rodar pelo País na tentativa de recuperar a imagem do PT e dele próprio.

LEIA MAIS:

- PEC de senador tucano impede volta de Lula e de FHC à Presidência

- 2016: O ano em que (quase) tudo aconteceu na política brasileira

Também no HuffPost Brasil

Close
Protestos contra posse de Lula e governo Dilma
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

Sugira uma correção