Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Adam Levin Headshot

8 maneiras de proteger sua privacidade online

Publicado: Atualizado:
PROTEO
JUPITERIMAGES VIA GETTY IMAGES
Imprimir

A única certeza no mundo da segurança da informação é que não existe solução 100% segura. É essencial estar informado sobre as ameaças mais recentes, mas é igualmente importante agir como se sua missão fosse atravessar uma área desmilitarizada e sem lei, cheia de franco-atiradores inimigos.

Parece extremo? Lembra do clássico da Guerra Fria "Questão de Honra", quando o coronel Jessup (interpretado por Jack Nicholson) diz ao personagem de Tom Cruise: "Você tem o luxo de não saber o que eu sei"?

Pois isso se aplica aqui. Veja bem, não estou dizendo que tenho todas as respostas. Mas sei que não sei o que vai acontecer no mundo das Informações Inseguras, e isso significa que tenho mais chances de estar a salvo.

A empresa de segurança de dados Symantec relata que mais de 500 milhões de identidades digitais foram roubadas em 2015. Os golpes envolvendo falsos suportes técnicos aumentaram 200%, e o sequestro de dados também cresceu exponencialmente.

Os hackers estão ficando cada vez melhores - o que lhe garante melhores resultados, com melhores técnicas e tecnologias.

Quer saber mais? O relatório anual Dell SecureWorks foi divulgado recentemente. A principal conclusão? Os hackers estão se organizando e se tornando mais empreendedores. Quer ter acesso a uma conta de email baseada nos Estados Unidos?

Não importa se é Yahoo, Gmail ou Hotmail, elas estão todas disponíveis por um preço bem razoável: 129 dólares. Segundo o relatório, invadir uma conta corporativa custa um pouco mais - o que é compreensível. Comprar uma conta de email russa, um pouco menos.

Também no menu: acesso a contas de Facebook e Twitter - e pelo mesmo preço da invasão de email! Há todo tipo de oferta, o que abre as portas para todo tipo de crimes de roubo de identidade .

Existem várias medidas que você pode tomar. A primeira é mudar sua vida. É sério. Você tem de mudar completamente sua abordagem no que diz respeito a tudo do mundo digital.

Mapeei uma maneira de fazê-lo em meu livro Swiped: How to Protect Yourself in a World Full of Scammers, Phishers e Identity Thieves (roubado: como se proteger num mundo cheio de golpistas, phishers e ladrões de identidade, em tradução livre), que oferece diferentes estratégias para situações específicas, como roubo de informações médicas e golpes de phishing.

Mas, se você não ler mais nada a respeito, eis aqui três coisas simples que você deveria ter em mente.

1. Minimize sua exposição. Não prove sua identidade para ninguém a menos que esteja no controle da interação. Não compartilhe informações demais nas redes sociais. Cuide de suas senhas e guarde com cuidado qualquer documento que possa ser usado para sequestrar sua identidade.

2. Monitore suas contas. Se possível, olhe suas contas diariamente. Se você preferir uma abordagem menos trabalhosa, peça para receber alertas automáticos do seu banco toda vez que for realizada uma transação.

3. Administre os danos. Certifique-se de agir assim que perceber sinais de que sua identidade tenha sido comprometida.

Além desses três passos, eis algumas medidas de senso comum que podem ajudar na luta contra os ladrões de identidade.

4. Cuidado com o phishing. Jamais clique em links enviados por desconhecidos via mensagem de texto ou email. Se receber um link de alguém que conhece, cheque com a pessoa primeiro se ela realmente o enviou. Muitas vezes, elas nem sequer sabem que foram hackeadas e que viraram uma fonte de malware.

5. Seja esperto com as suas senhas. Nunca use a mesma senha para contas diferentes, e nunca guarde todas elas em um sistema protegido por uma única senha (no seu computador, por exemplo). Senhas têm de ser complexas e longas e preferencialmente devem contar sinais de pontuação, números e outros símbolos aleatórios.

6. Use sistemas de autenticação de múltiplos fatores. Alguns provedores de email pedem um telefone que possa ser usado caso sua conta seja hackeada - isso é autenticação de múltiplos fatores. Se essa opção estiver disponível, use-a. Muitas vezes sacrificamos a segurança no altar da conveniência. Um pouco de esforço extra pode fazer uma diferença enorme na sua vulnerabilidade.

7. Considere a criptografia. Usar um sistema de criptografia de emails não é tão difícil quanto parece - e a vantagem é que eles são muito mais difíceis de hackear.

8. Acerte as definições de privacidade das redes sociais. Jamais poste algo que permita que um golpista descubra coisas sobre você. Isso pode facilitar a tarefa dele na hora de tentar hackear uma conta protegida por perguntas de segurança.

Todos vivemos num cenário digital cheio de armadilhas. É uma terra de ninguém, em que os criminosos estão escondidos por toda parte. Você pode virar parte da estatística - e isso está fora do seu controle --, mas essas medidas aumentam a probabilidade de que você esteja seguro. Elas definitivamente valem a pena.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Cuidado com o projeto de lei que ataca a sua privacidade e a liberdade de expressão

- Privacidade é o novo nome da liberdade na internet

Também no HuffPost Brasil:

Close
A internet e a Justiça brasileira
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual