Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

André Azevedo da Fonseca Headshot

Qual o verdadeiro papel dos 'haters' na internet?

Publicado: Atualizado:
HATER
shutterstock
Imprimir

Haters são um dos fenômenos mais discutidos nas redes sociais. Obsessivos e incondicionalmente ranzinzas, essa multidão solitária inviabiliza qualquer debate ao substituir argumentos por uma avalanche de ofensas gratuitas, memes e discursos de ódio. Haters tendem a ser compulsivos e dedicam parte significativa de seu tempo (e de sua vida) para disseminar a sua antipatia em sites de notícia, blogs e redes sociais.

Contudo, produtores de conteúdo do YouTube, entre outras plataformas, sabem que a interação dos haters contribui para a viralização dos vídeos. Todas as interações, positivas ou negativas, são consideradas indicadores de relevância para os algoritmos de recomendação. Ou seja, quanto mais o vídeo é comentado, para o bem ou para o mal, mais é viralizado. Por isso, em uma perspectiva liberal, haters se tornam, involuntariamente, trabalhadores gratuitos que oferecem a sua energia para contribuir na disseminação dos conteúdos que tanto odeiam. E por consequência, se tornam alavancas para o sucesso dos youtubers.

Eu havia pensado em planejar uma aula tradicional sobre o papel dos haters na viralização de vídeos do YouTube. Mas preferi fazer uma musiquinha e um clipezinho! :)

Veja o vídeo!

LEIA MAIS:

- O papel da pornografia na cultura do estupro

- A censura na escola que oculta a reprodução ideológica

Também no HuffPost Brasil:

Close
'Escolas de Luta': Retratos das ocupações que sacudiram o Brasil
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual