Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

André Azevedo da Fonseca Headshot

O papel da pornografia na cultura do estupro

Publicado: Atualizado:
INTERNET PORN
Wichita Eagle via Getty Images
Imprimir

Uma das questões entre a diversidade de fatores que devem integrar a discussão sobre a cultura do estupro é o problema do consumo de pornografia por jovens e adolescentes.

A partir do VHS, do DVD, das revistas e vídeos vendidos em banca e, atualmente, com o acesso livre e irrestrito na internet, sabemos que a pornografia, infelizmente, tem se tornado uma das principais fontes e, em muitos casos, um dos modelos para as aspirações sexuais de jovens.

Mas na pornografia há de tudo: do softcore, como na série Emanuelle, aos vídeos hardcore, muito populares em sites gratuitos. Na pornografia hardcore é comum que as mulheres apanhem, fiquem com marcas, sejam sufocadas, estranguladas, gritem, chorem. É a sujeição absoluta da mulher à violência punitiva do homem.

Em uma palavra: é o estupro. Ou uma fantasia de estupro em que a mulher, além de não reagir, parece aceitar a punição. Como se ela estivesse convencida de que, por ser vagabunda, merece.

O tema do consumo inapropriado de pornografia pela Internet precisa ser debatido. A omissão dos pais e da escola, que se recusam a discutir esses problemas com seriedade, é co-responsável por todas as violências contra a mulher decorrentes dessa cultura.

Veja mais no vídeo

---

Inscreva-se no Canal no Professor André Azevedo da Fonseca no YouTube

LEIA MAIS:

- Luta em defesa dos educadores é pedagógica

- Ensinar exige bom senso

- Não é papel da educação submeter-se à realidade

Também no HuffPost Brasil:
Close
Opiniões chocantes sobre estupro
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual