Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Caroline Lucas Headshot

Brexit mostra que é preciso construir uma democracia mais representativa e inclusiva

Publicado: Atualizado:
BREXIT
ASSOCIATED PRESS
Imprimir

Foi difícil ser esperançosa nesta manhã. O céu azul e sem nuvens não combina com a decepção que sinto com o meu país. Porque, embora a população tenha se manifestado, e respeito sua decisão, esse referendo aprofundou as divisões, causadas por anos de negligência e alienação, que dilaceram nossa sociedade.

E há uma ironia cruel no fato de que os despossuídos que fazem parte dessa revolta popular provavelmente sofrerão ainda mais quando a economia enfrentar problemas e as promessas vazias de um futuro melhor não forem cumpridas.

Aparentemente vivemos num mundo pós-verdade. Mal saem os resultados e as mentiras são desmascaradas, o admirável mundo novo, exposto. Não se iluda, o establishment pode parecer diferente, mas ainda está no controle.

É difícil ter esperança hoje, mas é nossa responsabilidade. Porque ceder e desistir não é uma opção quando temos um clima para proteger, direitos trabalhistas para defender e feridas no sistema político e nas comunidades para curar.

Então esses progressistas que se envolveram apaixonadamente na defesa da permanência têm de tirar forças do fato de que há um amplo consenso a respeito do que o país considera importante - do resgate da democracia e da convivência pacífica à proteção dos serviços públicos e a construção de uma economia que atenda a todos. Temos de reconhecer que, no nosso amor e no nosso ódio, não negamos, mas sim afirmamos nossos laços uns com os outros.

Vimos coisas nos últimos dias e semanas que levantaram questões difíceis sobre quem somos enquanto britânicos. E, se formos levar o país para a frente, não para trás, acredito que é a hora de os partidos progressistas da esquerda se unirem - e oferecerem uma alternativa crível à trindade profana de Farage, Johnson e Gove.

Se os defensores da Brexit falam sério quando prometem devolver o controle aos britânicos, então um sistema eleitoral proporcional tem de ser prioridade. E, se quisermos reparar as profundas divisões da nossa sociedade reveladas por esse referendo, precisamos construir uma democracia mais representativa e inclusiva.

Precisamos fazê-lo em nome da jovem de 16 anos que acaba de me mandar uma mensagem: "Minha decisão na verdade dependia dos outros. Agora é o meu futuro que foi destruído". E também em nome dos outros que se sentem da mesma maneira - e que merecem muito mais.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido para o português.

LEIA MAIS:

- Enquanto uns comemoram, outros sentem o gosto amargo do Brexit

- Ninguém acreditava que o Brexit realmente aconteceria, mas aconteceu

Também no HuffPost Brasil:

Close
Reino Unido deixa União Europeia
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual