Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Família Schurmann Headshot

O que muda quando você viaja?

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Olá, viajantes!

2016-10-05-1475676518-2846634-EmmanuelnocomandodoveleiroKat.jpg

De acordo com alguns estudos, quando mudamos de ambiente para um lugar selvagem, com natureza ou até isolado, conseguimos atrair novas impressões e até "paramos" de pensar dando esse tempo de repouso para o cérebro.

Estamos na África do Sul, em um dos últimos portos que iremos visitar com a Expedição Oriente. Até aqui, viajamos mais de 20 milhas náuticas (37 mil quilômetros) ao redor do mundo e estamos chegando cada vez mais perto ao Brasil.

Uau! Que aventura! Percebi que algo mudou dentro de mim. Mas para entender e tentar explicar melhor exatamente o que mudou, fui atrás de quem já viajou o mundo várias vezes: a minha família!

Depois de três voltas ao mundo, converso com meu avô, o nosso Capitão Vilfredo, para saber o que ele aprendeu a mais com a Expedição Oriente.

Sustentabilidade - "Há 32 anos, o mar é nosso lar. Temos o dever de cuidá-lo. O que mais me preocupa é o lixo no mar. Se continuar nesse ritmo de fazer do mar uma lixeira, em 2050, teremos mais toneladas de plástico do que de peixes. Com isso, os micro-plásticos e as pequenas partículas estão se proliferando e isso afeta, inclusive, nossa alimentação, porque comemos peixes. Temos que fazer algo! Somente através da educação dos povos é que será possível reverter esse processo", defende o Capitão. Nos lugares onde fomos, ele sempre ficava atento à sustentabilidade nos lugares, perguntava como coletavam o lixo e eram feitos os tratamentos de água nos lugares mais isolados do mundo. Essa curiosidade é algo que vem junto com essa vida de viajante. Tudo que acontece ao redor vira um grande porquê. Deve ser essa curiosidade que deixa o Capitão com tanto conhecimento deste mundo.

2016-10-05-1475676594-3436615-VilfredoSchurmannnailhadeReunio.jpg

Vilfredo Schurmann

Adaptar - Para minha avó Heloísa, "a forma de mudar tudo é o mais incrível de estar sempre viajando. A mudança de idioma, cultura e comida é o desafio. Se desapegar do que você está acostumado e mudar. Esse aprendizado é para sempre". O primeiro passo para fora da área de conforto é o mais difícil de ser dado. Entrar em um barco com 7 pessoas também não é nada fácil. Quando chegamos nos países muçulmanos, as mulheres tinham que usar saia e, em muitos lugares, tínhamos que seguir regras locais bem diferentes das nossas. Receber e dar dinheiro com as duas mãos, por exemplo, ou, quando apontar, use o dedo grande e não o indicador. Estranho, mas muito legal aprender que assim são os costumes locais.

2016-10-05-1475676667-44217-HelosaSchurmannnosanturioMSn.jpg

Heloísa Schurmann

Muitos amigos em um mundo pequeno - "Quando você viaja, a melhor coisa é fazer amigos. Eles se tornam mais uma razão para voltar aqueles lugares. O mundo vira seu quintal com tantos amigos. E quanto mais você viaja, mais você sentirá isso e se sentirá em casa", me diz meu tio Wilhelm. Com amigos em vários lugares, ele já deu duas voltas ao mundo de barco e praticamente umas 20 de avião. Wilhelm é campeão de windsurf e já viajou muito para participar de competições mundiais. Viajando pelo mundo é impossível não fazer alguns amigos e cada pessoa tem sempre uma história interessante.

2016-10-05-1475676735-6352249-WilhelmSchurmannnocomandodoveleiroKat.jpg

Wilhelm Schurmann

Depois de conversar com os três, entendi o que sinto e o que venho vivenciando.

Viajar é isso, gente! É aprender, viver e explorar!

Abraços,

Emmanuel

PS: Completamos 2 anos de Expedição Oriente e preparamos um vídeo muito legal com momentos incríveis dessa viagem. Confira!

LEIA MAIS:

- O equilíbrio entre terra e mar

- Construímos oceanos de plástico e isso não é nada legal

Também no HuffPost Brasil:

Close
Destinos incríveis da Família Schurmann
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual