Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Guilherme Mendes Ayala Headshot

Não tenha medo de amar

Publicado: Atualizado:
SAD LADY BACK
Konstantin Sutyagin via Getty Images
Imprimir

A dor de um término, traição ou até mesmo uma frustração amorosa onde você esperava mais, acabou gerando o medo de amar e de tentar se relacionar de verdade com alguém novamente.

Relacionamentos com finais dolorosos deixam sequelas, e produzem uma barreira capaz de afastar não somente um novo amor, mas toda e qualquer forma de afeto mais íntimo.

Quando falamos em amor, não podemos deixar de ser claros também com a questão de "amor próprio", ou seja, em vista do quanto sofremos, acabamos perdendo os olhos para nós mesmos e isso enfraquece as futuras relações sociais.

Existe até um termo para tal sentimento que é filofobia - um transtorno em que as pessoas não conseguem trocar beijos ou carícias, criando um bloqueio para situações de relacionamentos amorosos e afetivos.

O trecho da canção Medo de Amar, da cantora Adriana Calcanhoto é bem direto e diz:

"...Você não tem medo de mim. Você tem medo, é de você. Você tem medo, é de querer...".

A verdade é que você está com medo de machucar-se de novo.

Se um relacionamento passado não deu certo, não significa dizer que os próximos também não darão.

Cada pessoa é um mundo a ser descoberto, você deve (tente) esquecer o que passou, pois só assim o novo ganhará importância em nosso coração e abrirá nossa visão para todas as oportunidades de amor verdadeiro que estão ao nosso alcance.

O que fazer?

1. Seja delicado (a) consigo e com os outros ao seu redor;

2. Volte e se amar, ou comece a se ver no espelho, dizendo o quanto é maravilhosa (a), o quanto é incrível e que o melhor esta por vir (profetizar coisas boas para si só tem a ajudar);

3. Evite de ser duro com pessoas que estão numa relação ou que não há como ser feliz ao lado de alguém - isso só provara que você se frustrou no passado com algo que não era para ser teu;

4. Aprenda a ser perdoar, cada vez mais e novamente; sete vezes, setenta e sete vezes, setecentos e setenta e sete vezes;

5. Com isso você passará a florescer e com este singelo momento, atrairá outra flor, isso é natural. Pedras atraem pedras; flores atraem flores (OSHO).

LEIA MAIS:

- O vermelho é o novo listrado?

- A prática da paciência é essencial para viver bem

Também no HuffPost Brasil:

Close
10 medos que matam os relacionamentos
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual