Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Heather Magee Headshot

Hey, Estados Unidos: Viver no Canadá é um privilégio, não um prêmio de consolação

Publicado: Atualizado:
WELCOME CANADA
Tashatuvango via Getty Images
Imprimir

Cresce o número de celebridades, figuras públicas e cidadãos comuns que ameaçam migrar para o norte com a eleição de Donald Trump para o comando da Casa Branca.

Acho que devemos nos sentir lisonjeados porque nossos vizinhos americanos nos veem como uma boa alternativa. Como se fôssemos a melhor amiga com quem você vai se hospedar depois de uma briga horrível com seu namorado. Mesmo assim, não consigo deixar de me sentir como namorada traída e reduzida a uma segunda opção mixuruca. Ou como a segunda colocada num concurso de Miss Estados Unidos. Ser a segunda opção não é muito bom.

Recentemente, Chelsea Handler, apresentadora de um programa de entrevistas no Netflix, divulgou em seu programa o nome de toda uma lista de celebridades que pretendem mudar-se para o Canadá se Donald Trump vencer.

"Vou precisar ir ao Canadá se ele [Trump] for eleito", ela falou. "Não sei quais são as regras para quem quer se mudar para lá, mas muitos de nós temos essa intenção. Muitos de nós vamos querer deixar este país."

De acordo com o Hollywood Reporter, Lena Dunham, a criadora de Girls, pretende se mudar para a costa oeste do Canadá. "Conheço um lugar lindo em Vancouver e posso fazer meu trabalho de lá", ela disse.

O ator Bryan Cranston também já disse que se mudará para o Canadá se Trump for eleito presidente. "Sim, vou me mudar, sem dúvida alguma. Para mim essa possibilidade não é real. Espero por Deus que isso não aconteça", disse Cranston no podcast Bestseller Experiment, quando perguntado se tiraria férias prolongadas em Vancouver se Trump fosse eleito.

"Não seriam férias. Eu iria morar lá", disse Cranston.

A atriz e queridinha do mundo da moda Chloë Sevigny diz que vai se mudar para a Nova Escócia, algo que tenho certeza que deve ter deixado muita gente confusa, pessoas que talvez não saibam que a Nova Escócia é uma província canadense.

Mesmo a amada cantora americana Barbara Streisand disse ao jornalista australiano Michael Usher: "Ou eu vou para seu país, se vocês me deixarem entrar, ou para o Canadá".

A ideia de Babs usando um chapéu toque e dividindo um prato de poutine com seu marido James Brolin é totalmente encantadora, mas tenho uma má notícia para nossos amigos famosos: imigrar para o Canadá não é tão simples assim. Na realidade, a não ser que você se case com um cidadão canadense, é quase impossível.

Abrimos nossas fronteiras a refugiados que realmente precisam disso, não a pessoas privilegiadas com um candidato republicano tenebroso.

Como os canadenses que querem emigrar para o sul, não existe política de porta aberta entre nossos dois países. Visite-nos por até seis meses com visto de turista, sim, com certeza. Mas durante esse período você não é autorizado a trabalhar, a ter acesso à saúde ou qualquer outro serviço social. Você é turista, nada mais.

Me pergunto se o primeiro-ministro Justin Trudeau deveria dar uma coletiva de imprensa para reforçar nossas políticas de imigração, para que não haja mal-entendidos no dia 9 de novembro. Talvez esteja na hora de mais uma reportagem especial da Vogue para deixar a mensagem bem clara?

Os americanos precisam saber que viver no Canadá não é um prêmio de consolação. Viver no Canadá é como ganhar na loteria cultural e geográfica. O Canadá é um país rico em diversidade, com abundância de recursos naturais e paisagens de tirar o fôlego. Um país cujas contribuições musicais incluem Neil Young, Joni Mitchell e Drake. Nós nos solidarizamos com nossos amigos americanos, mas abrimos nossas fronteiras a refugiados que realmente precisam disso, não a pessoas privilegiadas com um candidato republicano tenebroso.

E faço questão de dizer à América que ela é grande, porque vivo nela e a vejo por mim mesma todos os dias. Mas vamos deixar claro: o Canadá não é uma alternativa de segunda categoria. Viver no Canadá é um privilégio.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

- Por que Donald Trump venceu?

- Donald Trump presidente e pesquisas impregnadas de imprecisão

Também no HuffPost Brasil:

Close
De que o mundo mais tem medo em Donald Trump
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual