Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Hugo Fernandes-Ferreira Headshot

Papa responde sobre 'La Mano de Dios' a matemático brasileiro

Publicado: Atualizado:
POPE FRANCIS
Vatican Pool via Getty Images
Imprimir

Se você tivesse frente a frente com o Papa, o que diria?

Rafael Procópio, professor de matemática carioca não pensou duas vezes. Perguntou sobre aquilo que muita gente se questionou e se questiona até hoje. Teria sido "La mano de Dios" de fato uma obra divina?

Frente ao papa mais irreverente que se tem notícia, a resposta foi carregada de bom humor e caracterizada por uma outra pergunta. "Cachaça é água?"

Diante da negativa óbvia, se cachaça não é água, o Deus cristão obviamente não teve nada a ver com o episódio. Palavras de seu representante maior.

Mas por que esse artigo está sendo abrigado nessa coluna, que trata de Ciência? Simples. Essa indagação não foi o motivo que levou Procópio ao Vaticano.

O professor, nascido em uma favela carioca, atualmente é pós-graduado em Ensino de Matemática pela UFRJ e desde 2015 largou seu emprego formal em salas de aula para tocar o Matemática Rio, canal no Youtube criado em 2010, hoje com mais de 354.000 inscritos e recentemente adicionado à rede científica Science Vlogs Brasil.

Procópio foi o único brasileiro selecionado, dentre outros youtubers ligados à educação ao redor do mundo, para discutir o projeto Scholas Ocurrentes, de iniciativa do Papa Francisco, que tem como objetivo integrar uma rede de escolas comprometidas a revolucionar os métodos de educação que acompanhem as profundas mudanças pela qual o mundo está passando, alcançando a paz.

Tomando-se como próprio exemplo, Rafael inicia a conversa pedindo a opinião do Papa sobre conselhos encorajar esforços pessoais. O Pontífice afirma que a resignação é uma consequência perigosa para aqueles que passam por dificuldades e que o ideal é que se busque e que se promova a motivação diante das intempéries, desde que seja sempre em um sentido altruísta e que para isso é necessária a integração entre povos.


Declaradamente ateu, a maneira como o professor encarou o desafio e a oportunidade diante da maior autoridade religiosa do mundo pode e deve servir como exemplo para o diálogo ideal entre pessoas de diferentes credos, o que me parece ser também uma das premissas de Francisco.

Para finalizar, o Papa mais uma vez dá seu tom de irreverência. "Quem foi o melhor, Maradona ou Pelé?"

A resposta do Rafael, obviamente, você já sabe.

LEIA MAIS:

- Nova espécie de aranha é batizada em homenagem a mateiro indígena

- Ei, você que acredita na 'pílula do câncer'. Precisamos conversar sobre

Também no HuffPost Brasil:

Close
Papa Francisco
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual