Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Io Publishing Headshot

Conheça os dois maiores eventos de segurança da informação do planeta

Publicado: Atualizado:
SECURITY
Dimitri Otis via Getty Images
Imprimir

Em agosto, mais precisamente entre os dias 5 e 9, aconteceram em Las Vegas, EUA os dois maiores eventos de segurança da informação do mundo: a Black Hat USA 2015 e a Def Con 23, a primeira mais voltada para o mercado corporativo e a segunda para o público hacker (caso você se interesse, fizemos uma espécie de "Def Con para iniciantes" neste artigo). Estivemos presentes nos dois eventos e, neste artigo, destacamos alguns dos seus pontos altos.

Blackhat USA 2015

2015-08-13-1439476826-32733-blackhat.jpeg

Fundada em 1997 por Jeff Moss, o mesmo criador da Def Con, desde 2014 a Blackhat USA ocorre no Mandalay Bay, hotel e cassino em Las Vegas. É um evento com viés mais corporativo, focado em oportunidades de relacionamentos e negócios. O custo para participar é alto, cerca de US$ 2 mil , mas a credencial dá direito de participar de qualquer uma das mais de 100 palestras, da área de exposição de produtos, das demonstrações de ferramentas independentes e open source,acompanhar o Pwnie Awards, que premia a maiores conquistas e as maiores gafes que já ocorreram na comunidade de segurança da informação, além de outras atividades paralelas.

A Keynote - principal palestrante do evento -, Jennifer Granick (@granick) é diretora de liberdades civis no Stanford center for Internet and society. Ela destacou que cada vez mais a Internet está se tornando menos aberta, mais centralizada e regulada. Esta regulação é direcionada por elites, grupos poderosos e governos que eventualmente tem preocupações locais e não globais.

2015-08-13-1439476879-4258814-1Nc1pzCXki6IUCCdanA_YA.jpeg

Isso traz um cenário preocupante para os próximos 20 anos, onde cada vez mais a Internet se torna algo mais semelhante à televisão, onde as pessoas simplesmente acessam conteúdos que foram previamente selecionados para eles. Além disso, mais vigilância, censura e controle passam a existir, resultado das empresas privadas que decidem os direitos digitais do cidadão.

Em outra palestra, a dupla responsável por hackear um Jeep Cherokee - Charlie Miller e Chris Valasek - conta como conseguiu controlar quase todos os sistemas do veículo (velocímetro, portas, direção, freios e até o limpador de para-brisa) usando o seu sistema de conexão com a internet. O resultado da façanha: a Fiat-Chrysler anunciou o recall de mais de 1,4 milhão de unidades de veículos consideráveis vulneráveis.

2015-08-13-1439476912-7451473-151_2ZSvUxnAaKPUYAc_Cig.jpeg


Def Con

2015-08-13-1439477195-174679-defcon1.jpeg

A Def Con é o maior evento hacker do mundo, e neste ano superou todas as expectativas, atraindo um número tão grande de participantes (cerca de 20 mil pessoas) que pela primeira vez teve que ser realizada simultaneamente em dois hotéis.

Descrever a Def Con é complexo, uma vez que se trata de uma experiência. Você precisa participar para poder entender de fato do que se trata. Não é simplesmente um evento com palestras técnicas, apesar deste ser o principal atrativo. Muitas coisas acontecem simultaneamente na Def Con e o modelo do evento é descentralizado, permitindo que grupos independentes organizem suas atividades e conteúdos. Não existe nenhum evento com essas características no Brasil -- pelo menos não ainda...

As diferenças começam no Kit do Participante, que você vê na foto abaixo. Ele é composto por um crachá no formato de um pequeno disco de vinil cuja cor varia de acordo com a qualificação do usuário. Anônimo, Palestrante, Vendor, etc. O crachá é acompanhado de uma série de brindes bem bacanas.

2015-08-13-1439477054-8424649-badges.jpeg

Já dentro do evento, passando à área dos Villages e das demais atividades, encontramos uma oficina de Lockpick, a arte de abrir cadeados.

2015-08-13-1439477153-8752402-lockpick.jpeg

Na sequência, passamos pela animada Hardware Hacking Village, onde o cheiro de solda reina pela manhã.

2015-08-13-1439477229-8453065-hardwarehacking2.jpeg

E por alguns robôs

2015-08-13-1439477549-5576579-1Rb8OOdrbMoOoT3mCv0yqpg.jpeg

Na área de competições, encontramos espaços para hackear carros, ou Car Hacking

2015-08-13-1439477655-481272-carhacking.jpeg

E até biohacking

2015-08-13-1439477754-6447619-biohacking.jpeg

Muitas outras coisas acontecem e não fotografamos. Festas, DJs e filmes noturnos, competição de gelar a cerveja mais rápido, games, Drunk Hacker History, Scavenger Hunt... A Def Con, como citei, é uma experiência, muito além das palestras (mais de 150 delas, aliás).

Se você nunca veio a Def Con, se programe para ir um dia. Você precisa experimentar e viver isso pessoalmente para realmente entender o que é.

Esse texto é um resumo de quatro artigos publicados na IO. Confira as íntegras desses artigos no nosso site.

LEIA MAIS:

- CIA e NSA de olho nas Olimpíadas

- Google virou Alphabet: o que isso significa para o empreendedorismo?

Também no HuffPost Brasil:
Close
Desafios da segurança pública no Brasil
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual