Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

João Estrella de Bettencourt Headshot

O Ministério das armas, do machismo e do atraso

Publicado: Atualizado:
MICHEL TEMER
ANDRESSA ANHOLETE via Getty Images
Imprimir

O Ministério do "presidente" (meu presidente é que não é) Michel Temer é uma vergonha e uma lição.

Uma vergonha para todo brasileiro pelo retrocesso brutal que representa. Uma vergonha para quem apoiou esse processo achando-se progressista, plural, e agora vê que está sendo liderado por um indivíduo que, num País em que as mulheres representam metade da população, não nomeia nenhuma ministra. Uma vergonha para quem acredita numa sociedade minimamente plural e vê um governo que acha que está em 1950, compostos de homens brancos da elite, sentados em volta de uma mesa fumando charutos - possivelmente vendo vídeos o "Michelzinho".

Uma lição, também. Para todos que encheram a boca para xingar a Dilma e o Lula e defender a "união nacional". Está aí a união nacional deles, a mesma de sempre. A união nacional que impõe um ponto de vista, um grupo, uma visão. A união nacional pela negação da diferença. A todos que falaram aos quatro ventos, tantos supostamente de esquerda, tantos supostamente bem intencionados, contra a "corrupção sistêmica" do PT, é isso aí que você ganharam. Não um Lula no Ministério, mas sete investigados pela Lava Jato. Um "presidente" (presidente uma ova) que não dá a mínima para a opinião pública. Ia criar um "Ministério de notáveis" e terminou rezando com o Malafaia.

E aí gente?

Gostaram do pastor elogiando o novo Ministro da educação, que vai "varrer a esquerdização" do ensino e acabar com essa tal "ideologia de gênero"? Tradução: reprimir professores e alimentar o preconceito. Gostaram do secretário de segurança facínora, que acompanha a tropa de choque, armada, para retirar estudantes da escola? Gostaram do fim do Ministério da Cultura? E aí marineiros, era isso mesmo? E aí galera de centro, que se diz revolucionária, humanista e sei lá o que, estamos avançando? É esse o País do futuro? E aí esquerda que acha que o PT é igual a direita, confirmaram sua análise?

É tanta coisa para dizer que fica difícil. O absurdo desse novo "governo" (governo ilegítimo, falso, inexistente) só pode ser explicado porque ele é composto por quem jamais seria eleito. Só alguém assim seria capaz de se importar tão pouco com tudo o que vem sendo posto na mesa pela sociedade, em décadas. Só alguém que não sabe - nem se importa - com a representatividade popular seria capaz de cuspir na cara da sociedade dessa maneira.

O "Ministério de notáveis" já era uma farsa, mas pelo menos uma farsa que buscava dar um ar respeitável a essa história toda. Em vez disso, pegou-se o que havia de pior nos governos do PT, adicionou-se o que o PT nunca teria coragem de fazer, somado ao que há de mais atrasado no PSDB. Sem nenhum disfarce. Nenhuma maquiagem. E pronto, está feita a receita do "novo Brasil".

Um Brasil machista, racista, elitista, que criminaliza movimentos sociais. Um Brasil que passa da indignação com a corrupção para a defesa aberta de corruptos. Políticos que eram "queimados" na era PT - como Jucá -, justamente pelas acusações que sofriam, agora são alçados ao poder com total desfaçatez.

Seria para rir dos brados contra a corrupção e dos rostos pintados de verde e amarelo, se não fosse para chorar. Lutaram para acabar com a corrupção e agora são definitivamente governados por ela. Meus parabéns. Sucesso total. "Ah, mas não aprovamos o Temer, só que era preciso tirar a Dilma para salvar o país do PT".

Meu Deus! Quando é que vocês vão acordar? O Temer está no poder e vai fazer tudo para ficar por lá. É essa a realidade, não o mundo do algodão doce onde "todos serão investigados" e o novo presidente (nem a pau) vai ser pressionado pela sociedade a mudar.

Vai sim.

Vimos muito bem hoje o quanto ele está se importando com a pressão da sociedade.

Para quem é falsamente liberal - desses liberais estilo DEM, que só querem chegar ao poder e pouco se importam com o liberalismo como movimento social orgânico, que nasce do pequeno e do médio empreendedor, que, concordando-se ou não, tem projeto real, econômico e partidário e não se submete a um amalgama de coronéis de 1960 -, para esses está tudo ótimo. Esses eu entendo.

Mas e para os que realmente acreditavam que estavam mudando o país? Enfrentando os desvios endêmicos da estrutura pública e dando uma lição nos partidos descolados da sociedade? E aí, onde estão vocês agora? Qual foi a lição? Que o que há de mais carcomido no Brasil pode manipular a opinião pública e depois fazer o que quiser, sem prestar contas a ninguém? Nomear um ministério absolutamente desolado da população?

Sabe o que tudo isso me lembra? O dia em que a CBF, pouco após o 7x1, pôs o Dunga na seleção.

Sabe o que eles estavam dizendo? "Danem-se vocês, a gente faz o que tem vontade e ninguém vai se meter. A seleção - ou o Brasil - é nosso. O poder é nosso. A gente não precisa de opinião, de voto, de democracia. A gente tem poder e ninguém tem poder maior para se meter com a gente. Vocês querem o oposto do Dunga, mas a gente quer dez vezes o Dunga, vamos de Dunga. Danem-se vocês."

E agora galera? Felizes com o Dunga?

Esperam que estejam. Ou que, se não estiverem, que acordem. Agora. De uma vez. Porque não há mais tempo para algodão doce.

LEIA MAIS:

- Vale tudo pelo Brasil ou O discreto charme da burguesia

- O sol há de brilhar mais uma vez

Também no HuffPost:
Close
Protestos: Pró-Democracia X Pró-Ditadura Militar
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual