Huffpost Brazil
Kristen Welch Headshot

Hábitos para manter o casamento um tesão em meio à maternidade e à monotonia

Publicado: Atualizado:
KRISTEN WELCH
Kristen Welch

Ele me puxou para dentro do closet e fechou a porta. Eu ouvia as crianças me chamando. Nós as ignoramos.

Ele disse baixinho: "Tenho saudade do Havaí. Tenho saudade de você."

No verão passado nós nos prometemos, em dias tão cheios de amor e união que mal nos reconhecíamos, que não voltaríamos à nossa rotina de correria, que não esqueceríamos um do outro. Meu marido tinha ganhado uma viagem, e aqueles dias no paraíso foram uma das primeiras vezes em quase 19 anos de casamento que pudemos viajar sem nossos filhos.

Mas é fácil fazer promessas quando sua vista é essa:

kristen welch

E é fácil se esquecer deles quanto sua vista é essa:

kristen welch

É muito mais difícil cumprir promessas quando você passa os dias fazendo-café-da-manhã-lavando-roupas-pagando-as-contas-trabalhando. Acredito que o nome disso seja monotonia. E isso pode matar seu casamento.

Quase duas décadas depois, ainda somos as pessoas favoritas um do outro. Na maioria das vezes. Sentimos saudades quando estamos separados e não há tempo que baste quando estamos juntos. Em geral. Mas também deixamos que a bagunça da casa, um jantar frio, uma briga por causa das crianças ou uma conta inesperada se coloque entre nós.

E as promessas que fazemos na areia branca se perdem na monotonia de nossas vidas.

Ainda assim, sonhamos com um casamento quente. Eu penso nisso, de verdade. Eu o vejo pela janela da cozinha, aparando a grama, sem camisa, quente e suado, com respingos de lama e grama colados no peito. E eu penso "hmmmm..." Ele chega em casa depois de um longo dia de trabalho, com a gravata afrouxada no pescoço, senta com nossa filhinha e lê com ela. É simplesmente sexy.

Mas aí o jantar queima, e o leite é derramado na mesa, eu lavo as panelas e limpo o chão, tomo a lição de ciências do meu filho, encho a máquina de lavar roupa e lembro alguém de colocar a comida do cachorro. Vou para o jardim aguar minhas flores murchas e sou recebida com o fedor da fossa séptica. Meu marido vai para o supermercado comprar produtos químicos pois o mau cheiro não pode esperar. Quando ele volta, já dei banho nas crianças e mal consigo ficar de olhos abertos. Amanhã tem mais do mesmo: uma lição aqui, um grupo da igreja ali... a vida passa de segunda a quinta num estalo e eu mal me lembro do cara gostoso que estava aparando a grama.

Confirmo a temperatura porque conheço os extremos: um casamento frio, cheio de desprezo e tristeza. Um casamento morno, talvez o pior, cheio de dias ociosos, de pouca afeição e intimidade distante.

Vivemos todas as estações -- do desemprego à doença, do luto à mais pura alegria. Nossa favorita, de longe: quente, pelando. É também a mais difícil de manter.

O casamento é um trabalho duro, duro, muito duro. Não é simplesmente botar os pés pro alto e viver as delícias da monogamia. Exige fidelidade, comprometimento e a criação de hábitos -- tudo isso em meio a uma rotina maçante. Dizem que são necessários 21 dias para que se crie um hábito. Eu te desafio a tentar os seguintes no próximo mês, para ver o que acontece:

  • Toque - Faça um esforço consciente de segurar a mão dele, passar as mãos pelo cabelo dela, beijar por alguns segundos. Trace o objetivo de tocar o braço dele quando você está falando, abraçá-lo de surpresa no closet, dar um tapinha no bumbum dela quando estiver saindo de casa.
  • Perdoe - Talvez a palavra mais importante seja perdão. Casamento é a união de duas pessoas que vão cometer erros e pecar. Você não pode controlar seu marido ou mulher, mas pode perdoar. Não seja exigente demais nem faça tempestade em copo d'água. Erga a bandeira do perdão.
  • Preste atenção - Outro dia meu marido me deu um cartão e uma carteira nova. Sem motivo. Era um presentinho, mas criou uma impressão bem grande. Eu sabia que ele estava pensando em mim quando estava longe. Conectar-se com seu marido ou mulher para que eles se sintam amados é muito importante.
  • Pense nele (ou nela) - Sejamos honestos: vivemos num mundo em que é fácil ser influenciado pelo que está lá fora. Pode ser a menina bonita do escritório ou o cara romântico do filme. Existem muitas maneiras de buscar satisfação fora do casamento. A luxúria se acende com aquela segunda olhada. Mas quando pensamos somente em nossos parceiros estamos no caminho de um casamento que não é só quente -- é também sagrado.
  • Durmam juntos (literalmente) - Mesmo que não seja possível todas as noites, este é um hábito importante pois é uma chance de conexão silenciosa. Trocar mensagens de texto ou falar pelo telefone pode ser um bom substituto se vocês estiverem longe. A distância gera o caos na sua casa -- e no seu casamento.
  • Elogie - Pode parecer bobagem: 500 pessoas podem elogiar meu novo corte de cabelo, mas nenhum elogio será tão importante quando o dele. Estávamos fazendo compras um dia esses e eu apontei para uma camiseta verde em liquidação, dizendo: "Vai ficar ótima em você". Minha filha preferia a vermelha, e eu ouvi as palavras dele: "Não, a mamãe prefere a verde". Sua influência sobre seu marido ou sua mulher é poderosa, use-a para abençoá-los.

Às vezes a gente acerta e, outras vezes, a gente erra. Mas não desistimos nunca.