Huffpost Brazil
Livre Para Descobrir Headshot

O segredo para cuidar dos filhos - sem enlouquecer

Publicado: Atualizado:
RENATA PIRES JUST REAL MOMS
Divulgação
Imprimir

Renata Pires, uma das criadoras do blog Just Real Moms e mãe dos gêmeos José e Maria Antonia, de 4 anos, aponta caminhos para deixar a rotina dos filhos e também dos pais mais livre, leve e solta

"Cuidar dos filhos é uma das coisas mais gratificantes que existem, além de ser algo muito importante. Mesmo tendo ajuda em casa, sou do tipo que gosta de fazer tudo: dar banho, estar junto nas refeições, arrumar as roupinhas, levar e buscar na escola... Acho uma delícia participar de todos os momentos da criança, mas é claro que é pesado e essas tarefas me deixam superexausta física e mentalmente. Por sorte, a experiência contribui para a gente ir descobrindo formas de deixar tudo mais leve.

O primeiro passo para a rotina ficar mais leve, por incrível que possa parecer, é estabelecer algumas regras e horários. Isso é algo que ajuda a mãe a não enlouquecer, porque evita dilemas como 'meu filho vai para a cama muito tarde' ou 'meu filho só quer comer fora de hora' - e, acima de tudo, faz bem para as crianças. Se desde cedo for ensinado à elas que existe hora certa para almoçar e jantar, dormir, estudar, tomar banho, o dia a dia se torna muito mais organizado, o que dá segurança aos pequenos e tranquilidade a mães e pais. Sem falar que sobra mais tempo para os dois lados.

Isso é ótimo. Não há como negar que ter uma rotina é fundamental. Porém, reservar períodos para fugir completamente dela de vez em quando também é! Não sou a favor de crianças com agendas lotadas, cheias de compromissos, muitas vezes com obrigações maiores que vários adultos. Acredito que isso não é nem um pouco saudável.

Assim, em casa, sempre reservo um momento do dia para meus filhos brincarem à vontade, sem regras, sem imposições, simplesmente do jeito que quiserem. Inclusive evito ficar no campo de visão deles - e, quando não sou eu que estou em casa com eles, peço para minha ajudante fazer o mesmo. Quando sou eu, de longe, noto que a estratégia funciona: nessas horas, eles usam a imaginação e a criatividade para criar as próprias brincadeiras, mostram-se mais confiantes e independentes. E é muito gostoso de ver como meus filhos ficam felizes quando estão se divertindo com suas brincadeiras. Tem sensação melhor do que essa? Brincar livremente é um direito essencial da criança e é fator-chave para o seu desenvolvimento.

Do lado das mães, não se culpar é um ponto importante para a rotina ser mais leve - nem pela sensação de esgotamento, que sabemos que às vezes surge, nem por nada. Mães ficam fisicamente cansadas, sim, pois sofremos da falta de sono, entre outros fatores. Mentalmente também ficamos esgotadas. Há ocasiões em que nossos filhos exigem uma paciência que nem nós mesmas sabíamos que tínhamos. Por isso, digo que devemos ficar atentas à nossa saúde, ao nosso bem-estar e, principalmente, ao nosso equilíbrio. Precisamos nos cuidar, para manter as emoções sob controle, o que às vezes é difícil. Mas estar em paz é necessário quando temos de ajudá-los a lidar com suas próprias emoções e ficamos com o coração apertado vendo-os sofrer por algum motivo."

Este espaço integra o movimento #livreparadescobrir, lançado por OMO para estimular os pais a deixarem suas crianças brincarem mais, dentro e fora de casa, uma vez que isso é essencial para o desenvolvimento infantil.