Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Lorena Monique Headshot

Alicia Keys e a hora de se descobrir verdadeiramente

Publicado: Atualizado:
ALICIA KEYS
Reprodução/Facebook
Imprimir

Bom dia, AfroPeople!

A postagem de hoje foi feita a partir de uma carta que a maravilhosa da Alicia Keys escreveu um pouco antes de lançar seu novo disco e depois de ter decidido não mais usar maquiagem.

Apesar de isso ter acontecido há certo tempo, achei que seria importante fazer essa pequena tradução e dar uma provocada em nós mesmas para que possamos refletir um pouco sobre esse assunto de maquiagem e auto-estima da mulher negra.

2016-06-23-1466692928-27349-13.JPG

Com a Palavra: Alicia Keys

"31 de maio de 2016

Todos nós passamos por uma fase de nossas vidas (especialmente as mulheres) onde nós tentamos ser perfeitas.

Será que isso começa em algum momento no Segundo ano no dia do álbum de fotografias quando você amarra seu cabelo crespo porque sua mãe diz que ele é lindo, mas todos os seus amigos vão rir de você desse jeito?

Você pega a escova e o gel e amarra seu lindo e gigantesco cabelo no rabo de cavalo mais apertado do mundo para conter seu cabelo único - escondendo assim um pedaço de você mesma de forma a se encaixar em uma foto do que as outras pessoas pensam ser a perfeição.

Sim, este é um desses momentos.

2016-06-23-1466692990-9793175-9.jpg

Ou então que tal no Ensino Médio? Onde todas as "lindas" garotas estão usando batom e delineadores e base. Algumas delas tem tanta habilidade que elas até se parecem com aquelas modelos de todas as revistas que você lê - aquelas modelos que fazem você se sentir levemente desconfortável com você mesma, ou não representada nas imagens ou mesmo invisível.

Este é outro desses momentos quando algumas partes de você percebem que para se encaixar ou ser vista como bela, você precisa se maquiar para ficar um pouco mais próxima da perfeição.

Sim, este é desses momentos.

2016-06-23-1466693022-1162311-3.JPG

Acredite em mim, isso simplesmente não termina no Ensino Médio. Eu me lembro quando eu comecei a ser uma personalidade pública. Oh, meu Deus! Todo mundo tinha alguma coisa pra dizer. "Ela é tão forte, ela age como um homem, ela deve ser gay, ela deveria ser mais feminina!" Mas a verdade é que eu era apenas de Nova York, e todo mundo que eu conhecia agia daquela forma.

Nas ruas de Nova York você precisa ser forte, você TEM que ser forte! As pessoas precisam saber que você não tem medo de lutar!

Mas eu não estava mais nas ruas de Nova York. Eu estava no difícil mundo do entretenimento e meu maior teste ainda estava por vir. Eu comecei, mais do que nunca, a me tornar um camaleão. Nunca sendo completamente eu mesma, mas constantemente mudando, de forma que todos "Eles" pudessem me aceitar.

Eu comecei, mais do que nunca, a me tornar um camaleão.

2016-06-23-1466693058-8598675-5.JPG

Antes de eu começar a escrever meu novo disco, eu escrevi uma lista de todas as coisas que eu não aguentava mais. E uma delas era de como as mulheres sofrem uma lavagem cerebral para sentir que nós temos que ser magras, ou sexys, ou desejáveis, ou perfeitas.

Uma das muitas coisas que eu estava cansada era do constante julgamento das mulheres. O constante estereótipo presente em todos as mídias que fazem com que nós sintamos que ser de um tamanho normal não é algo normal, e que os Céus impeçam que você seja Plus-size.

Ou a mensagem constante de que ser sexy significa ficar nua.

Tudo isso é tão frustante e tão loucamente impossível.

Eu percebi que durante esse processo, eu escrevi várias músicas sobre máscaras cheias de metáforas sobre se esconder.

Eu precisava dessas músicas porque eu estava realmente sentindo todas essas inseguranças.

Eu estava finalmente descobrindo o quanto que eu censurava a mim mesma, e isso me assustou. Afinal de contas, quem eu era? Eu pelo menos ainda sabia COMO ser brutalmente honesta? Quem eu queria me tornar?

Eu não sabia a resposta exatamente, mas eu queria desesperadamente descobrir.

2016-06-23-1466693124-3725032-8.JPG

Uma música que eu escrevi, chamada "Quando uma garota não pode ser ela mesma", diz:

De manhã no momento em que eu acordo / O que aconteceria se eu não quisesse colocar toda essa maquiagem / Quem dera eu pudesse lidar com aquilo que eu sou feita / Talvez toda essa Maybelline esteja apenas cobrindo minha autoestima.

Não quis desrespeitar a marca Maybelline, simplesmente a palavra coube depois do talvez. Mas a verdade é... Eu realmente comecei a me sentir daquela forma - que, da forma que eu era, eu não era boa o suficiente para que o mundo me visse.

Isso começou a se manifestar em vários níveis, e isso não foi saudável.

Toda a vez que eu saía de casa, eu ficava preocupada se eu não tivesse colocado maquiagem: E se alguém quiser tirar uma foto? E se eles postarem essa foto? Esses eram os pensamentos inseguros, superficiais, mas honestos que me surgiam. E tudo isso, de uma forma ou de outro, tinham como base o que as outras pessoas pensavam de mim.

Eu comecei a meditar, e comecei a focar na claridade e na profundidade do autoconhecimento. Eu foquei no cultivo da força e na convicção e coloquei a prática da meditação como uma forma de conhecer o meu Eu real.

E eu prometi que eu iria abordar as coisas de uma forma diferente dessa vez em relação a minha imagem e a permitir ao meu eu real, assim como ele é, ressurgir.

2016-06-23-1466693163-9808874-7.JPG

Depois de um tempo que eu escrevi "Quando uma garota não pode ser ela mesma", eu não pensei mais sobre isso. Eu acredito que fiquei muito ocupada e estava muito focada na criação de minhas músicas para pensar sobre isso especificamente.

Até que eu fui para uma das primeiras sessões de fotos para o meu novo disco. De repente a questão se tornou central novamente. Eu tinha acabado de sair da academia, estava usando um cachecol debaixo do meu boné de basebal, e a linda fotógrafa Paola (nunca encontrei uma Paola que não fosse linda) disse, "Eu tenho que te fotografar agora, Dessa forma! Sua música é crua e verdadeira, e essas fotos também precisam ser!

Eu fiquei chocada. Instantaneamente, eu fiquei um pouco nervosa e levemente desconfortável. Meu rosto estava totalmente sem maquiagem. Eu estava usando um suéter! Só o que eu sabia era que, essa era uma corrida-rápida-para-a-sessão-de-fotos-para-ver-se-tava-tudo-certo, não a sessão de fotos oficial. Então eu perguntei: "Agora? Tipo, agora mesmo? Eu quero ser verdadeira, mas isso pode ser real até demais!"

E foi desse jeito. Ela começou a me fotografar.

Com apenas um pano de fundo branco, eu e uma fotógrafa nos relacionando de forma muito íntima. Eu e meu boné de basebal e meu cachecol e muita magia circulando de forma invisível. E eu juro que foi a coisa mais forte, mais empoderadora, mais livre, e mais honestamente linda que eu já senti.

Eu me senti poderosa porque minhas intenções iniciais se realizaram por si mesmas. Meus desejos iniciais de ouvir a mim mesma, de destruir os muros que eu construí ao longo dos anos, de ser cheia de propósito, e de ser eu mesma!

O Universo estava ouvindo aquelas coisas que eu prometi a mim mesma, ou talvez eu estava simplesmente começando a ouvir o Universo, mas de qualquer forma, foi dessa forma que toda essa história de #SemMaquiagem #NoMakeUp começou.

Uma vez que a foto que eu tirei com a Paola se tornou a Arte de trabalho da minha nova música "In Common" aquela Verdade vibrou em outras pessoas que postaram selfies #SemMaquiagem #NoMakeUp em resposta a este meu Eu verdadeiro e cru.

Eu juro por Deus que isso é uma Revolução!

Por que eu não pretendo mais me esconder. Não pretendo esconder meu rosto, ou minha mente, ou minha alma, ou meus pensamentos, ou meus sonhos, ou minhas lutas, ou meu crescimento emocional. Simplesmente não pretendo esconder mais dada."

Alicia Keys é vencedora de 15 Grammy Award, cantora/compositora/produtora, uma atriz bem sucedida, uma uma autora de livros, e uma empresária e uma força poderosa no mundo do ativismo político.

LEIA MAIS:

- Mulheres Negras: O que a Mulata Globeleza tem a nos ensinar?

Também no HuffPost Brasil:
Close
Beyoncé sem photoshop e sem maquiagem
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual