Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Milena Buarque Headshot

São Paulo é sede do VII Fórum Social Mundial das Migrações 2016

Publicado: Atualizado:
Imprimir

2016-07-04-1467639969-6708246-12799341_527849277394233_5442933974039059831_n.png

Com o objetivo de debater ações concretas para melhorar as condições migratórias da atualidade, o Fórum Social Mundial das Migrações (FSMM) realiza sua sétima edição nesta semana, entre os dias 7 e 10 de julho, em São Paulo.

De volta ao país depois de 11 anos, a capital paulista foi escolhida como sede por ser a primeira cidade da América Latina a criar políticas públicas específicas para migrantes e ter uma história marcada por diferentes ondas migratórias.

Embora seja sediado em São Paulo, o Fórum tem como propósito fortalecer políticas públicas relacionadas ao assunto tanto no Brasil quanto na América Latina e em outras regiões do mundo.

Segundo Paulo Illes, ex-coordenador de políticas para imigrantes da Prefeitura e integrante do comitê organizador do evento, o debate sobre a situação migratória é necessário e urgente, sobretudo pelo reconhecimento do protagonismo que esses atores vêm assumindo nas transformações sociais das cidades.

Para facilitar a articulação de ações de forma descentralizada de entidades e movimentos, o Fórum se formou como um espaço plural, diversificado, não governamental e nem partidário. "Migrantes construindo alternativas frente a desordem e a crise global do capital" é o tema desta edição. De acordo com a organização do evento, são esperados cerca de 3 mil participantes, sendo 51% do público composto por imigrantes.

2016-07-04-1467639994-7267004-13522884_574872169358610_7828485864622706702_o.jpg

Mais de 170 atividades diferentes acontecerão nos quatro dias do Fórum: de mesas redondas a sessões de cinema, passando por exposições, apresentações culturais (música, dança, artesanato etc) e feira gastronômica. A cobertura jornalística em zonas de conflitos receberá destaque em uma mesa redonda com Joel Silva e Patricia Campos Mello (ambos da Folha de S.Paulo).

O diálogo intercultural também será promovido pelos palestrantes. Pablo Ceriani, vice-presidente do Comitê de Trabalhos Migratórios da ONU, Ernesto Samper, ex-presidente da Colômbia e atual Secretário Geral da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL), e Aida Garcia Naranjo ex-ministra das Mulheres do Peru, são alguns dos conferencistas já confirmados. (Veja aqui a lista completa.)

A edição deste ano vai debater os processos migratórios no Brasil e no mundo por meio de seis eixos temáticos:

1. A crise sistêmica do modelo capitalista e suas consequências para as migrações.
2. Resistências e alternativas desde os sujeitos migrantes.
3. Gênero e Corpo, Migração.
4. Direitos Humanos, moradia, trabalho digno, participação política e movimentos sociais.
5. Migração, os direitos da mãe natureza, o clima e as disputas Norte-Sul.
6. Direito à cidade, inclusão social e cidadania de migrantes.

O Fórum já foi realizado em: Porto Alegre (2005); Rivas-Vaciamadrid, Espanha (2006 e 2008); Quito, Equador (2010); Manila, Filipinas (2012); e Johannesburgo, África do Sul (2014).


VII Fórum Social Mundial das Migrações (FSMM/WSFM)

De 7 a 10 de julho de 2016
Local: Faculdade Zumbi dos Palmares - Av. Santos Dumont, 843 - São Paulo (próximo à estação Armênia do metrô).
Inscrições: a partir de R$ 25. Mais informações no site do Fórum.

LEIA MAIS:

- 3 curtas-metragens para ver antes de dormir ou ao acordar (e que vão te inspirar)

- Vamos abolir o 'morrer de frio'?

Também no HuffPost Brasil:
Close
Refugiados africanos atingem sonho olímpico no Brasil
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual