Massacre

Uma situação carcerária invisível e o governo que distorce a realidade

Daniel Murata | Publicado 09.01.2017
Daniel Murata

Os massacres nos presídios brasileiros que marcaram o início do ano, em Manaus e Roraima são o resultado de anos de descaso político com a situação carcerária nacional. O presidente Michel Temer, em uma fala extremamente infeliz, classificou o incidente em Manaus como um "acidente pavoroso". É muito cômodo classificar algo como "acidente": tornamos o ocorrido uma fatalidade sem responsáveis. O discurso presidencial tenta lavar as mãos do governo, em vão.

Massacre em Manaus e o sistema prisional brasileiro que não ajuda ninguém

Victor Affonso | Publicado 05.01.2017
Victor Affonso

Após o massacre entre detentos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), que ocorreu em Manaus entre os dias 1 e 2 de janeiro e resultou em 56 mortes levou o Governo do Amazonas a reativar a recém-fechada Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no centro da capital, para receber os presos ligados ao PCC, visando a integridade física deles.

'Colapso da humanidade': Exército sírio agora executa civis em Aleppo

HuffPost Brasil | Publicado 13.12.2016

A Organização das Nações Unidas (ONU) disse nesta terça-feira ter relatos de que soldados do governo da Síria e milícias aliadas do Iraque est...

Cento e Onze

Juridi-quê | Publicado 27.09.2016
Juridi-quê

Mais de 87 presos apresentaram lesões corporais em virtude de um "corredor polonês", em que eram agredidos com instrumentos contundentes e por instrumentos cortantes (facas, estiletes, baionetas) e mordidas de cachorro.

O massacre no Carandiru e a falência do sistema prisional brasileiro

Maria Tereza Santos | Publicado 28.09.2016
Maria Tereza Santos

A Casa de Detenção de São Paulo, que ficou conhecida como Carandiru por ser esse o nome do bairro onde era localizada, foi criada na década de 20 e tinha a capacidade de lotação de 3.500 pessoas. Era o maior presídio da América Latina e chegou a abrigar mais de 8.000 presos. Foi lá que em 1992 ocorreu o conhecido Massacre do Carandiru, quando durante uma rebelião no Pavilhão 9, os policiais, sob comando do coronel Ubiratan Guimarães, mataram 111 presos. Nenhum policial foi morto.

Estes cachorros foram confortar sobreviventes e familiares de vítimas do massacre de Orlando

HuffPost Brasil | Publicado 15.06.2016

Pessoas em todo o mundo ainda chocadas com o massacre na boate Pulse, em Orlando, executada no último final de semana por um atirador solitário. ...

Religião, política, intolerância e sexualidade: Como entender o ataque em Orlando?

HuffPost Brasil | Ana Beatriz Rosa | Publicado 14.06.2016

Foram 49 mortes e mais de 50 feridos. O autor do massacre na boate Pulse, em Orlando, era visto "com frequência" no local, de acordo com testemunhas....

Milhares homenageiam o 26º aniversário do massacre da Praça da Paz Celestial

Estadão Conteúdo | Publicado 04.06.2015

Milhares pessoas se reuniram no Victoria Park, em Hong Kong, nesta quinta-feira (4) em uma homenagem ao 26º aniversário do massacre da Praça da Paz...

100 anos do genocídio na Armênia

Superinteressante | Felipe van Deursen | Publicado 25.04.2015

| superinteressante.com.br ATENÇÃO: algumas imagens que ilustram esse post podem ser chocantes. “Ocultar ou negar o mal é como deixar uma f...

A compartilhável essência do ser

Cauê Madeira | Publicado 18.03.2015
Cauê Madeira

Me parece simbólico o ato de procurar uma identidade antes de apurar com cuidado. Não sou Charlie, nem Ahmed, nem João, Francisco, nem ninguém. Ou melhor, sou alguém sim. Sou o Cauê, velho de guerra, meio confuso, um tanto perdido, tentando entender essa celeuma que se dá na França, na Europa, no Brasil, no mundo. Estou assustado, embasbacado, mas ao mesmo tempo bastante surpreso com a facilidade e rapidez com que despontam cientistas políticos nesse mundão digital.