Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Paulo Fiorilo Headshot

Comissões de mediação de conflitos vão integrar programa 'Paz nas Escolas' em São Paulo

Publicado: Atualizado:
Imprimir

2016-05-19-1463685008-8301616-2016_05_18_fa_paz_escolas_1b.jpg

Foto: Fabio Arantes/SECOM

O prefeito Fernando Haddad lançou, nesta quarta-feira (18), o programa "Paz nas Escolas". O projeto vai complementar as ações estabelecidas pela lei 16.134/2015, de minha autoria, que cria as Comissões de Mediação de Conflitos (CMCs) nas unidades da rede municipal de ensino. O objetivo é prevenir situações de violência e estimular a cultura de paz no currículo escolar.

Infelizmente, vemos vários casos de violência dentro das escolas, envolvendo alunos, professores e funcionários. A iniciativa, que complementa a lei de mediação de conflitos, vai estimular um tratamento mais respeitoso, o que é essencial para a comunidade escolar. Aos poucos, buscamos construir um ambiente de paz, principalmente em regiões de alta vulnerabilidade social.

As ações do novo programa têm três eixos: o projeto de Proteção Escolar, em parceria com a Guarda Civil Metropolitana; a formação de educadores para a mediação de conflitos; e a criação de um grupo de pesquisa para acompanhamento e implementação do programa, com representantes das 13 Diretorias Regionais de Educação (DREs). Com isso, a política de superação e resolução de conflitos e violências será reforçada.

Para o prefeito Fernando Haddad, o programa contribui para a criação de uma sociedade mais pacífica. "É um gesto muito significativo. A escola abraçar a tese da mediação é uma grande novidade, porque tudo começa na escola. Imaginem os nossos estudantes conseguindo levar isso para o futuro, aprendendo que os conflitos se resolvem de outra maneira, incorporando no dia a dia deles isso como diretriz, como uma orientação a ser levada pela vida", disse Haddad, no lançamento do programa.

Cada escola terá uma Comissão de Mediação de Conflitos, com a participação de estudantes, educadores e pais. Os grupos irão traçar medidas para desenvolver o programa na unidade, como a realização de atividades do projeto Escola Aberta, que convida a comunidade a frequentar o espaço das escolas aos finais de semana.

A atuação da Guarda Civil Metropolitana na proteção escolar atende atualmente 50 unidades em que foi detectada alta vulnerabilidade social. O trabalho é realizado fora da jornada de trabalho dos guardas, que recebem uma remuneração complementar. A segurança também é reforçada com intensificação dos trabalhos de zeladoria, como poda de árvores e reforço na iluminação das áreas que abrigam unidades de ensino.

A formação dos educadores será realizada em parceria com o Instituto Vladimir Herzog, que desenvolve o projeto "Respeitar é Preciso!". O material pedagógico utilizado é formado por cinco livros que debatem as principais violações de direitos humanos ocorridas no ambiente escolar, com temas como democracia na escola, respeito e humilhação, sujeitos de direito, igualdade e discriminação.

A estratégia do "Paz nas Escolas" foi desenvolvida a partir da sistematização de diversas ações já realizadas em escolas da rede.

Com informações do portal da Prefeitura de São Paulo.

LEIA MAIS:

- O golpe manchará nossa história

- Mobilização contra dengue deu resultado: Queda de 81% no primeiro trimestre em São Paulo

Também no HuffPost Brasil:

Close
SP: Protesto contra 'Máfia da Merenda'
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual