Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Pedrinho Fonseca Headshot

João,

Publicado: Atualizado:
Imprimir

é a primeira vez que seu pai apanha. Uma surra covarde. De maneira covarde, digo. Porque os caras me atacaram enquanto eu sequer os olhava nos olhos. Primeiro me empurraram na ladeira inclinada. Perdi o equilíbrio, rolei até embaixo. Quando tentei levantar, eles me chutaram. Um deles pisou na minha cabeça e quase perdi os pensamentos. Mas o pior estava por vir. Eles me levantaram - e, tonto, por um instante pensei que dentre eles haveria alguém são, que diria parem, parem, já vencemos, deixa o cara. Não. Me levantaram para que eu tivesse a sensação de queda novamente. E mergulhei no asfalto uma vez mais. Um soco. Outro. Uma cotovelada, ou duas. Não sei de onde veio o chute que me acertou o estômago. Vomitei (ainda estou nauseado, na verdade). Quando achei que iria apagar, desabar, eles se afastaram. E me olhavam como que admirados com a sua própria obra. Que era eu, destroçado.

2016-05-13-1463146859-6265323-CI4A9622_huffpost_pedrinhofonseca.jpg

Acordei hoje pensando que poderia ser um pesadelo, mas as dores no corpo e a náusea persistente, as cicatrizes da queda, o gosto amargo na boca me revelaram que não. É tudo real. Eles tomaram o poder. E hoje se protegem, uns aos outros, escondidos em cargos que os presenteiam com foro privilegiado. Não serão julgados, porque eles não costumam julgar os pares. Eles não serão punidos, porque a punição de um seria precedente para a punição de todos. Eles não irão combater a corrupção: eles irão se proteger desse combate. São canalhas, déspotas, arrogantes.

O que eles não sabem, filho, é que uma surra derruba, machuca, dói. Mas quando a gente acorda e revê o filme da vida, compreende que essa é a única forma de diálogo que eles conhecem. E que enquanto eles batem, apanham. Apanham muito. Eticamente, moralmente, humanamente. Hoje, eles devem estar doloridos. Amanhã, eles não mais estarão onde estão. E nós estaremos aqui, mergulhando nas águas calmas da consciência limpa.

Do seu pai,
Pedro.

LEIA MAIS:

- Outra carta para Dilma Rousseff

- O Ministério das armas, do machismo e do atraso

Também no HuffPost Brasil:
Close
Manifestações contra votação do impeachment no senado
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual