Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Pedro Turambar Headshot

Pressão ajuda ou atrapalha?

Publicado: Atualizado:
PRESSURE
PeopleImages via Getty Images
Imprimir

Como diz a poesia marginal carioca, a vida adulta é "pressão, pressão, pressão." Interna, externa, de cima ou de baixo, é um tipo de força sobrenatural que costuma comandar ou, no mínimo, influenciar nossas decisões e, principalmente, nossas neuras.

Imagine a pressão como a Força, do universo de Star Wars. Ela nos rodeia, nos dirige e conecta todas as criaturas vivas. Assim como o poder místico da saga de George Lucas, a pressão também tem dois lados. E um deles é muito, muito sombrio. E como dizia o velho e muito sábio mestre Yoda, o medo é um sentimento perigoso. O medo de fracassar, muitas vezes existe e é pontencializado, por causa de toda pressão que você sofre.

"O medo leva à raiva, a raiva leva ao ódio e o ódio leva ao sofrimento." -- Mestre Yoda.

Querendo ou não, em vários momentos da nossa vida, a gente fica mais ou menos suscetível à pressão externa e interna. Quando eu entrei no meu segundo ano pós ensino médio, em 2006, eu prometi a mim mesmo que iria tentar novamente o vestibular da federal e, talvez pela primeira vez na vida, estudar de verdade. Um dos meus irmãos estudava na UFMG e o outro se formou em uma particular. Minha família não tinha condições de bancar outro filho na capital em mais uma particular.

Meus amigos já estavam morando fora, outros com várias perspectivas e eu simplesmente me sentia abandonado. A esperança de sair da minha cidade e fazer as coisas que eu queria residia em passar no vestibular e estudar pra caralho. Sem discutir aqui o sistema educacional no Brasil, e a forma como as escolas nos ensinam, desde sempre, a fazer provas ao invés de pensar.

Enfim, eu passei 8 meses estudando como nunca havia feito na minha vida e não passei no vestibular da federal. Eu havia feito 47 pontos de 60 possíveis no primeiro dia (o ENEM ainda não era o que é hoje), uma ótima nota. Porém o vestibular tinha uma regra cruel. Se você fizesse menos que 5 pontos em uma das principais matérias, você seria eliminado.

Minha nota em Física foi 3.

Uma matéria sem a menor relevância para o curso que eu queria -- Comunicação -- me eliminou.

Eu quebrei. Chorei como se minha vida tivesse acabado e um juiz tivesse me sentenciado a toda uma vida de sonhos não realizados. Sentiria, durante toda a vida, o fio do machado do carrasco me decapitando aos poucos. Isso porque algumas semanas antes já havia chorado no banheiro, em total desespero, me antecipando ao que aconteceria quando não passasse no vestibular. Me recordo também de um telefonema sem esperanças com meu irmão, em que eu também chorei de soluçar.

A pressão não veio da minha família. Não diretamente, pelo menos. A pressão era toda minha. Eu queria provar que eu conseguiria, que eu poderia fazer, que finalmente meus pais teriam orgulho de mim. Coloquei o mundo nas costas e achei que podia carregá-lo sozinho.

"Você não é Atlas carregando o mundo nos ombros. É bom lembrar que é o planeta que está carregando você."

 -- Vandana Shiva

O medo de fracassar, em um objetivo que eu mesmo havia estabelecido, me levou à beira de um colapso psicológico.

2016-06-06-1465240144-1021747-publicdomainimagesfreestockphotoswomanearthglobewhiteshortoutdoorswaterreflection.jpg

Pressão pode ser a gasolina que você precisa para terminar um job no prazo ou o martelo que vai fechar o seu caixão. É um elemento extremamente volátil e difícil de manejar, por isso é imprescindível aprender a lidar com ele. Um dos sentimentos mais libertadores que existem é falar um "foda-se!"

A maturidade vem junto com a habilidade de entender que o mundo não vai girar, ou deixar de, por sua causa. Não acredite na publicidade, você não vai ser aquela mulher ou aquele cara. Acredite menos ainda em textos bonitos sobre como a vida é maravilhosa e você, acordando as 4h45 da manhã, pode fazer o que quiser e atingir o topo do mundo.

"Termine cada dia e fique ok com ele. Você fez o que podia. Alguns erros e absurdos sem dúvida vão aparecer; esqueça-os o mais cedo possível. Amanhã é um novo dia. Começe-o embuído de toda serenidade e espírito livre."

― Ralph Waldo Emerson

Esse post no Medium traz algumas frases maravilhosas sobre como devemos encarar as pressões de emprego, parceiros, família, amigos. Expectativas e realidades sobre o que, de fato, vale a pena se importar.

Tempo de vida é algo precioso demais para se gastar com preocupações.

LEIA MAIS:

- Quantos Quilos?

- O que fazer para não odiar seus problemas?

Também no HuffPost Brasil:

Close
5 maneiras de cultivar a felicidade
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual