Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Rafael Oliveira Headshot

Donald Trump superou todos nós

Publicado: Atualizado:
DONALD TRUMP
Andrew Kelly / Reuters
Imprimir

Donald Trump foi subestimado e derrotou, ao mesmo tempo, mídia, instituto de pesquisa, chanceler dos quatro cantos da Terra e bolsa de valores.

Se não focarmos na devida reflexão, fará isso novamente e dará o tom da política mundial nos próximos 20 anos. É isso que queremos? Vamos lá. Muita atenção nas palavras a seguir.

A humanidade não pensa, majoritariamente, como ele. A questão foi torná-lo "meme". Achavam graça ou achavam idiotice o que ele dizia ao invés de promoverem uma análise pertinente das consequências tangíveis de cada absurdo proferido. Com graça e com idiotice, uma grande massa se identifica. Faltou explicarem porque a graça e a idiotice representam um perigo substancial. A imprensa inteira dos Estados Unidos (e do mundo) perdeu aí.

Quanto mais ridicularizam a ideia contrária (por mais absurda que pareça e/ou seja), mais ela cresce, se consolida e se expande. Essa é a regra. A banalização que o mundo adotou perante a alguém contrário a imigrantes, contrário à mulher em pé de igualdade com o homem, contrário ao combate do aquecimento global, contrário às igualdades raciais e a favor da guerra em detrimento ao diálogo fez desse alguém um cara eleito.

Sarcasmo não faz ninguém mais sábio. O rebaixamento do argumento alheio, com base em menosprezo, vem se mostrando a mais mal sucedida das táticas de guerrilha intelectual. Pois bem, Donald Trump eleito. É hora de de muita gente aprender a problematizar, ao invés de ridicularizar.

LEIA MAIS:

- Indignação seletiva na Educação: Dilma cortou mais de R$ 11 bi, e ninguém ocupou escola

- Que todas as peças deste jogo político caiam

Também no HuffPost Brasil:

Close
De que o mundo mais tem medo em Donald Trump
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual