Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Rede Pense Livre Headshot

É hora de colocar fim à inundação mortal de armas

Publicado: Atualizado:
GUNS
Gary Waters via Getty Images
Imprimir

O tema deste ano da Semana Global de Ação contra a Violência Armada - "É hora de colocar fim à inundação mortal de armas" - é oportuno. Ele reflete o fato de que, quando se trata da terrível carnificina perpetrada pelas armas, a comunidade global fala com uma só voz.

Em 2016, o Programa de Ação das Nações Unidas contra o Comércio Ilícito de Armas Pequenas e Armamentos Leves celebra seu 15º aniversário. Durante uma década e meia, ele representou um marco da convergência de esforços internacionais para combater o comércio ilegal de armas.

Durante este período, enormes progressos foram realizados para conter o comércio ilegal de armas. Agendas nacionais para o controle de armas foram desenvolvidas ou aprimoradas. Armas foram recolhidas e destruídas. Depósitos se tornaram mais seguros. Iniciativas internacionais e regionais foram promovidas, contribuindo para o desenvolvimento da capacidade dos Estados-membros. Há atualmente diversas convenções regionais sobre armas de pequeno calibre.

O Tratado sobre o Comércio de Armas, que entrou em vigor em dezembro de 2014, e que aborda a problemática das armas de pequeno calibre e munições, complementa estas iniciativas e acrescenta uma dimensão multilateral. Por fim, a Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, acordada no ano passado por todos os Estados-membros das Nações Unidas, agora abrange os temas de paz e segurança como componentes-chave. De maneira importante, a Agenda 2030 inclui a redução significativa de todas as formas de violência e dos fluxos de armas ilícitas em suas metas.

Este número crescente de normas globais e regionais para conter o fluxo ilícito de armas reflete a determinação da comunidade internacional em colocar um fim na frequente - ainda que evitável - destruição por ele infligida.

Entretanto, papéis e reuniões não evitarão que homens, mulheres e crianças sofram com as mortes e ferimentos causados por armas de fogo. O que é necessário é uma vigorosa implementação. Durante esta Semana Global de Ação contra a Violência Armada, eu conclamo todos os governos a redobrarem seus esforços para a redução da violência armada, e a trabalharem com parceiros da sociedade civil e com as Nações Unidas para tornarem as vidas de todos os indivíduos mais segura.

Declaração do Alto Representante das Nações Unidas para Assuntos de Desarmamento, Sr. Kim Won-soo

Close
O que muda no Estatuto do Desarmamento
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual