Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Roberto Dalmo Headshot

Foi a democracia que morreu?

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Morreu mesmo a democracia? Tenho minhas dúvidas. Se houve alguma morte foi de algo que apenas os conservadores religiosos mais fanáticos afirmam que é vida. Um feto de pouquíssimos dias. Sim, um feto de democracia. Em tempo histórico nossos poucos anos de "democracia" seria equivalente a quantos dias de feto? Será que foi a democracia que morreu?

Nosso voto não é nem nunca foi sinal de representação. Nossos direitos nunca foram garantias de Estado, por mais que às vezes nossos braços cruzados nos fizessem acreditar nisso. Nossos direitos foram fruto de luta, mas agradecemos à Deus porque a luta não foi nossa. Foi a luta de pessoas de carne e osso, suor e sofrimento. Por todos, até por nós que suamos mesmo e sofremos menos. Morreu mesmo a democracia? Quando participamos, naquela época que falaram "o gigante acordou", mas esquecemos que pra alguns o gigante nunca dormiu e, graças a essas pessoas que temos ou tínhamos algo. Não aprendemos a lutar, mas a reclamar.

Morreu mesmo a democracia? 54 milhões de brasileiros foram desrespeitados sim, mas também fomos quando o programa de governo não foi cumprido e fomos quando um vice rasga por inteiro o programa de governo.

democracy brazil

Para piorar a câmara permanece em um show de horrores e o senado em um show de hipocrisia. O processo decretou a falência de um modelo. Como ser julgada por juízes que ganham cargos para aliados em troca de condenações?

Como acreditar num julgamento onde os juízes estão podres? Um senador diz publicamente "todos estão decididos há muito tempo" e poucos questionam que essa afirmação é inversamente proporcional à noção de julgamento. O modelo está sim falido, mas nos indignamos agora um pouco mais.

A democracia não morreu. Só podemos matar o que estava vivo. O máximo que o Brasil sofreu foi um aborto. Aborto induzido, orientado e obrigado por quem nunca quis esse filho - o pai abastado quis o aborto da indesejável democracia.

Morta.

Não em vida, mas em esperança de vida.

LEIA MAIS:

- Existe um caminho possível para formar cidadãos conscientes?

- Vamos debater questões de gênero?

Também no HuffPost Brasil:

Close
Manifestação contra impeachment de Dilma
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual