Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Rodrigo Borges Headshot

O saber, o fazer e o foco

Publicado: Atualizado:
Imprimir

2016-06-27-1467030263-1641762-Calmagente_Post1901.png

Entre as várias questões com que temos que lidar, talvez uma das mais essenciais seja fazer. E isso fica ainda mais evidente nesta época em que informação e conhecimento são tão valorizados. Afinal, era de se esperar que pessoas mais informadas e conscientes do mundo ao seu redor fossem mais produtivas. Mas esse não é, necessariamente, o caso.

Obviamente, já está claro que boa parte do processo de assimilação de informações acaba por consumir bastante do nosso tempo. Ainda mais quando o tipo de conteúdo não tem tanto valor em termos de crescimento pessoal (vide mídias sociais). É importante ter tempo para esvaziar a cabeça ou defender pontos de vista e construir sua imagem com base neles. Mas chega um momento em que o cidadão pode fazer apenas isso em diversas instâncias da sua vida. Aí, a coisa fica complicada.

Darei um exemplo mais simples. Sabe-se que, para levar uma boa vida, é preciso estar atento a algumas questões: comer bem, fazer exercícios, descansar, estudar, cuidar da família, entre outras. Nem por isso essas práticas são levadas à frente pela maioria das pessoas. Ou seja, não é por falta de conhecimento que fazemos más escolhas. É falta de foco.

Não saber o que se quer é horrível. A ironia é que, se você não sabe o que quer, há quem saberá por você. Pode ser seu cliente, seu fornecedor, sua família, seu cachorro. E a tendência é que todos eles passem a ter controle sobre sua vida.

Como superar esse cenário apocalíptico é uma questão essencial. É claro que a resposta não é fácil, inclusive, porque cada um precisa verificar o que funciona para si mesmo. Algumas pessoas têm mais facilidade, e a vida sempre foi assim. Entretanto, se posso indicar alguns caminhos, diria:

  • identifique suas prioridades e seja fiel a elas;
  • alinhe suas prioridades a sua realidade (não dá pra mudar tudo de uma vez só);
  • planeje (só assim é possível sair de um lugar e ir para o outro sem depender exclusivamente da sorte);
  • não culpe os outros por seus problemas, principalmente, porque ninguém vai resolvê-los no seu lugar.

Quem não domina os detalhes do processo (como identificar prioridades ou se planejar, por exemplo) terá que se resolver do melhor jeito: aprender fazendo. Tem muita coisa legal na internet para quem está começando. Uma das únicas coisas que não tem é foco.

LEIA MAIS:

- Ofereça o carinho que a violência desconhece

- Senta, que lá vem a sua própria história

Também no HuffPost Brasil:
Close
Famosos que falaram abertamente de saúde mental
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual