Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Semeia Headshot

Por que estamos distantes dos nossos parques?

Publicado: Atualizado:
Imprimir

Quando falamos em parques, logo vêm à cabeça lagos, gramados e áreas para caminhadas de espaços como o Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro, ou o Parque da Cidade, em Salvador. Esses são parques urbanos, áreas deliciosas e que, cada vez mais, contribuem para a qualidade de vida nas cidades. Mas o universo dos parques, na verdade, é muito maior.

Além dos parques urbanos, há os parques naturais, destinados à conservação de ecossistemas naturais e de sítios de grande beleza cênica ou de valor histórico, cultural e arqueológico. São áreas demarcadas pela lei do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

Dentre as doze categorias definidas pelo SNUC, o parque é a que possibilita a maior interação do visitante com a natureza, pois permite o desenvolvimento de pesquisas científicas e de atividades recreativas e educativas.

2016-11-14-1479150730-569397-CrditoCarolDaRiva.jpg
Foto: Carol Da Riva

O Brasil é o campeão mundial em quantidade de unidades de conservação - o SNUC protege uma área equivalente a três vezes o território da França. No entanto, os parques sob gestão pública operam com a média de um funcionário para cada 186 quilômetros quadrados, o que equivale a 117 vezes o tamanho do Parque Ibirapuera, na capital paulista. Pior: são praticamente desconhecidos da população. Nos parques brasileiros, há uma média de 1,1 visitante por hectare ao ano, ao passo que, esse número chega a 3,5 visitantes anuais nos Estados Unidos e 2,6 na Argentina.

Mais do que exemplos das fragilidades do nosso sistema, esses números mostram o importante potencial adormecido dos nossos parques, pois tanto os urbanos quanto os parques naturais podem se transformar em geradores de lazer, empregos, riquezas e bem-estar para os brasileiros. Por que, então, ficamos tão distantes deles?

Essa é uma das questões que queremos debater neste blog. Acreditamos que é preciso criar novas formas de gestão dos parques para garantir um futuro em que as áreas protegidas sejam motivo de orgulho para os brasileiros.

É sobre isso também que vamos falar no fórum Parques do Brasil, o único do país dedicado exclusivamente à discussão do futuro da gestão dos nossos parques. Ele acontecerá em São Paulo (SP), em 24 de novembro, no Ibirapuera. Você encontra mais informações aqui.

LEIA MAIS:

- 5 projetos incríveis provam que nossa rotina pode gerar energia limpa e renovável

- Por que o bem-estar humano é crucial para combater a mudança climática

Também no HuffPost Brasil:

Close
Estragos da Mudança Climática
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual