Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Sophie Deram, Ph.D Headshot

Em 2016, me deixe comer em paz!

Publicado: Atualizado:
COMER
iStock
Imprimir

Você come bem?

Um pergunta tão simples hoje leva a muitas dúvidas e até muita ansiedade.

Parece que hoje todo mundo está vigiando o que comemos e têm dicas sobre o que comer ou não.

Este artigo não vai ser sobre o que você deveria evitar comer. Muito pelo contrário, vou incentivar você a voltar a comer!

Estudo Nutrição há anos e acredito que comer bem não depende só do que você come, mas também de COMO você come!

Comer é um ato fisiológico e psicológico, e não podemos esquecer isso.

Pergunte-se: Você gosta do que está comendo? Você come tranquilamente, ou com medo ou culpa?

As emoções que você sente na hora de comer podem modular a sua digestão e até o seu metabolismo. Por exemplo, foi comprovado que comer com culpa faz você comer mais!

Pare de se fiscalizar ou fiscalizar os outros, ditando o que pode ou não pode comer.

Hoje, eu acredito que não existem alimentos bons ou alimentos ruins, e, principalmente, não existem alimentos que vão de vez causar diabetes, engordar ou emagrecer, nem curar câncer.

Podemos comer de tudo, moderando e privilegiando os alimentos mais naturais.

Não existe comer perfeito, cada um de nós é único.

O que é comer bem?
Tenho uma definição simples:
"Comer bem é comer de tudo, sem culpa, sem restrição, com prazer, e escutando suas emoções e fome".

É claro que quem tem alguma alteração metabólica, como diabete por exemplo, precisa de alguns cuidados e de orientação profissional.

Faça as pazes com a comida, pois isso foi mostrado como sendo o melhor caminho da prevenção tanto da obesidade quanto dos transtornos alimentares.

Uma das maiores dificuldades dos meus pacientes e seguidores é de enfrentar a fiscalização permanente dos outros sobre o que comer: "Você vai colocar açúcar?" "Nossa, você vai comer este doce?" ou "Vai repetir mesmo?".

Respeito todo tipo de alimentação, vegetariana, vegana, sem glúten, sem lactose sem, sem, sem... mas ninguém precisa me dar um palpite sobre o que eu devo comer.

Respeite a minha liberdade de comer! Deixe-me comer em paz!

Para você que quer comer bem em 2016, tenho 3 dicas simples:

1- Diga não às dietas restritivas: Não restrinja a sua alimentação e respeite o seu corpo, sua fome, saciedade e vontade. Quanto mais restringir, mais risco você tem de desregular seu apetite. Pare de se machucar e comece a curtir o momento divino de se alimentar. O prazer de comer é um prazer essencial da vida e comer juntos, uma das felicidades do ser humano. Comer com prazer não é comer com gula. Saiba comer devagar, saboreando e sentindo quando está satisfeito. Isso ajuda a melhorar seu bem-estar e sua saúde! Já escrevi sobre isso em mais detalhes no meu livro O peso das Dietas.

2- Coma alimentos verdadeiros: Escolha mais alimentos in-natura e menos processados, como indicado no novo Guia Alimentar Brasileiro. Consumir menos processados vale também para as bebidas. Beba mais água, menos bebidas doces, ou seja, não beba os seus alimentos. Mas por favor não demonize os alimentos processados. Precisamos deles no nosso dia a dia corrido. Eles ajudam na preparação de refeições rápidas e nos permitem ter acesso a alimentos higienizados e práticos. Agora, escolha-os com mais cuidado focando na qualidade e diminuindo os ultraprocessados.

3- Cozinhe! O ato de cozinhar, mesmo pratos simples, ajuda a melhorar de vez a sua alimentação! Compartilhe suas refeições com pessoas queridas deixando o momento de comer feliz e mais tranquilo. Um estudo recente mostrou que cozinhar comida caseira é a melhor prevenção para obesidade e diabetes tipo 2.

Confie em você! Escute seu corpo! Quem é dono da sua fome é você!

Foque em comer melhor e não menos! Comendo melhor, você acabará comendo menos.

Melhorando a sua relação com os alimentos e a sua qualidade alimentar fará você melhorar a sua saúde. O peso é consequência da sua saúde.

Então, se você está pensando em comer melhor, como resolução do Ano Novo, eu encorajo você a consultar primeiro o seu bom senso. Todos nós provavelmente sabemos muito mais do que acreditamos sobre o que é melhor para nós.

É a hora de desacelerar, simplificar a sua vida, e começar a se ouvir de novo, porque todos nós nascemos com essa consciência intata.

Olhe para uma criança nova e veja como ela ainda tem acesso a suas sensações de fome e saciedade; você ficará surpreso!

Lembre-se de que qualquer mudança na nossa vida é um processo lento, e que pode começar com pequenas mudanças, pois levará a um caminho mais sustentável.

Bon appétit!

--------------------

Esta informação não se destina a tratar, diagnosticar, curar ou prevenir qualquer doença. Todo o material neste artigo é fornecido apenas para fins educacionais. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro profissional de saúde qualificado com qualquer dúvida que tenha a respeito de uma condição médica antes de iniciar qualquer dieta, exercício, ou outro programa de saúde.

Também no HuffPost Brasil:

Close
9 combinações de alimentos saudáveis
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: