Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Soraia Alves Headshot

Beyoncé expõe seu casamento com Jay Z em 'Lemonade', mas o disco não é sobre isso

Publicado: Atualizado:
BEYONC
Reprodução
Imprimir

No documentário What Happened, Miss Simone?, produzido pela Netflix, há um grande trecho dedicado ao envolvimento de Nina Simone e a luta pelos direitos civis nos Estados Unidos da década de 60. Não poderia ser diferente, já que isso influenciou decisivamente a carreira da cantora. Em um de seus depoimentos, Nina diz: "Eu escolhi refletir as situações nas quais eu me encontrava. Como você pode ser artista e não ser um reflexo do seu tempo?".

Com Lemonade, Beyoncé coloca em prática exatamente as palavras de Nina Simone e reflete o momento em que nos encontramos: despertando para as mudanças sociais necessárias.

Parece errado usar a palavra "despertar", mas é isso o que tem acontecido. O número crescente de mulheres que defendem o feminismo não é um despertar sobre a sociedade machista que nos limita há séculos? Empoderamento não é uma palavra recente? Discussões sobe igualdade racial, social e de gênero não têm ganhado mais vozes e representação agora, assim como os conflitos ideológicos que só crescem?

Quem esperava um disco totalmente na pegada do primeiro single, "Formation", pode ter se frustrado. Beyoncé expõe muito de seu relacionamento com Jay-Z, mas apesar do abandono sentimental e traições, esse não é um disco sobre divórcio.

Enquanto afirma para si mesma que não precisa de um homem para ser a grande mulher que é, Bey concede perdão ao marido e parece se engajar cada vez mais com o feminismo e a luta contra o racismo.

Nesse processo, ela resgata as raízes familiares, confronta o como os negros ainda são tratados na sociedade e como as mulheres devem apresentar uma postura de mais que donas dos seus narizes.

O contexto e temática do disco quase ultrapassam a importância da sonoridade em si. Beyoncé se afasta de vez do título "diva Pop" para abraçar a música como um todo, com samples de Andy Willians a Led Zeppelin. Ela é do Pop, do Hip Hop, do Gospel, do R&B, do Country... da música. Um patamar alcançado por poucos.

"Lemonade" retrata de forma pessoal o processo de libertação do pensamento de muitas mulheres, que estão trilhando os primeiros passos para viver sua liberdade de direito. E se isso não é refletir nossos tempos, como disse Nina Simone...

Muito bem, Queen B.

LEIA MAIS:

- 'Lemonade', de Beyoncé, é uma PODEROSA ode a todas as mulheres negras

- De onde vem tanta coisa boa? As músicas por trás das músicas do novo disco da Beyoncé

Também no HuffPost Brasil:

Close
Beyoncé
de
Post
Tweet
Publicidade
Post isto
fechar
Slide atual