Huffpost Brazil
Susan Krauss Whitbourne Headshot

Tem mais de 50 e o sexo acabou no seu casamento? Não se desespere

Publicado: Atualizado:

Você já viu as propagandas do Cialis e Viagra mostrando que uma pequena pílula é a única coisa necessária para trazer o sexo de volta ao relacionamento dos casais com cinquenta ou mais anos de idade. A verdade é que esses medicamentos não funcionam para todo mundo, e nem todo mundo se dá bem com eles. À medida que vão envelhecendo, alguns casais terão que aceitar o fato de que o sexo no relacionamento deles nunca será como foi um dia. Esses casais precisarão encontrar outras maneiras de incluir a intimidade que antes vinha do sexo no relacionamento. Um maior entendimento de como os casais chegam ao ponto de não fazerem mais sexo, ou tornam-se involuntariamente celibatários, vem de um estudo escrito em 2008 pelos sociólogos Denise Donnelly e Elizabeth Burgess.

De acordo com Donnelly e Burgess, casais que não fazem sexo permanecem juntos enquanto acreditam que os benefícios de ficarem juntos são maiores do que os custos de uma separação. Tradicionalmente, para mulheres com 50 anos ou mais, esses benefícios incluem ter um parceiro que a ama e quer estar com ela. A sociedade tem uma visão mais negativa sobre mulheres que estão envelhecendo do que os homens na mesma situação, então a mulher que tem um companheiro que gosta dela fica mais receosa em abrir mão disso. Apesar dessa situação tornar-se menos relevante no futuro, as mulheres que atualmente têm 50 anos ou mais talvez tenham dificuldade em viver sozinhas devido às limitações financeiras e acabam ficando no casamento por razões práticas.

No entanto, tanto homens quanto mulheres podem permanecer em um casamento sem sexo por já terem investido tanto na vida em comum. Esse investimento um no outro, juntamente com as normas sociais de fidelidade ao parceiro de casamento, muitas vezes mantém esses casais juntos.

Uma vez que se encontram na situação, como os casais lidam com um casamento sem sexo - e será que a felicidade de ambos está condenada para sempre? Donnelly e Burgess acreditam que os casais podem encontrar alegria no casamento sem sexo utilizando uma ou mais dessas dicas para administrar o estresse:

1. Faça uma comparação social: Encontre casais que você considera parecidos com vocês, que também vivem um casamento sem sexo, que lhe ajudará a encarar a experiência com algo "normal."

2. Descubra um sentimento de união: Mude a sua definição de intimidade de sexualidade para companheirismo. Enquanto você sentir que o seu parceiro é seu melhor amigo, verá que os benefícios de permanecerem juntos serão muitos.

3. Redefina a situação em termos positivos: Se você consegue enxergar isso como um teste da sua força interna ou espiritualidade, você poderá encontrar oportunidades para o auto-crescimento apesar dos desafios.

4. Encontre outras formas de extravasar as emoções: Mergulhar, seja sozinho ou com o parceiro, em hobbies, viagens, trabalho ou algum tipo de curso pode ser uma forma de extravasar as emoções.

Nem todo casal que não faz sexo permanece junto, mas se você acredita que os benefícios são maiores ficando juntos, é possível fazer a situação funcionar a seu favor. Da mesma forma que acontece em um relacionamento onde há intimidade física, um relacionamento sem sexo mantém-se pelos laços do amor, dos valores compartilhados e dos alvos, valores e experiências em comum. Enquanto essas coisas estiverem presentes, você poderá lidar com essa situação e com os muitos outros estresses que fazem parte dos relacionamentos íntimos duradouros.

Referência:
Donnelly, D. A., & Burgess, E. O. (2008). The decision to remain in an involuntarily celibate relationship (A decisão de permanecer em um relacionamento involuntariamente celibatário). Journal Of Marriage And Family, 70(2), 519-535. doi:10.1111/j.1741-3737.2008.00498.x