Huffpost Brazil
BLOG

Apresenta novidades e análises em tempo real da equipe de colaboradores do HuffPost Brasil

Verashni Pillay Headshot

Bem-vindos ao HuffPost África do Sul

Publicado: Atualizado:
Imprimir

south africa

Não é fácil ser editor na África do Sul. Num país como este, não há como se desligar das notícias. Em jantares. Elevadores. Filas para fazer compras. Assentos de avião. Até na sauna de minha academia de ginástica. Os sul-africanos têm interesse profundo e constante por tudo que diga respeito às notícias da atualidade. Analisando fatos políticos ou a separação mais recente de algum casal de celebridades, eles deixam no chinelo qualquer comentarista ou analista da TV. Falamos das notícias o tempo todo, com paixão, furiosamente, enfaticamente.

Com isso, fica difícil afastar-se do trabalho, mas o resultado é que a África do Sul é um lugar incrivelmente instigante para criar notícias. E temos uma diversidade enorme delas: "hard news" e "soft news", entretenimento e política, variedades e investigações. Então qual será a contribuição do Huffington Post África do Sul a um mercado já dinâmico?

Uma experiência inclusiva. O que me atraiu ao Huffington Post foi a oportunidade de dialogar com nosso público nos termos desse público. Meus anos trabalhando com jornalismo me ensinaram que não é possível segmentar a experiência humana em seções estanques, como fazemos em jornais e sites de jornalismo. Para os sul-africanos, o modo como vivemos nossa vida é tão importante quanto as notícias políticas que regularmente nos chocam, empurrando-nos à indignação e à ação.

O Huffington Post se firmou globalmente como a voz a ser ouvida em relação às grandes notícias políticas, tendo recebido um Prêmio Pulitzer por suas investigações, e leva igualmente a sério as questões de bem-estar, saúde e comportamento. É perfeito para um país como a África do Sul, onde a política dos cabelos ou os desafios enfrentados pelas mães solteiras podem gerar discussões tão profundas quanto a investigação mais recente sobre a corrupção política sistêmica ou o movimento de protesto estudantil FeesMustFall.

E é isso que o HuffPost África do Sul vai fazer: vamos levar tudo isso a sério, como deve ser levado. E além disso faremos algo mais pelo qual o público vem pedindo há algum tempo: nós lhes diremos o que pensamos de tudo isso e por que você deve se importar. O Huffington Post é conhecido por assumir posição sobre as notícias, por colocar-se de modo inequívoco e defender seus pontos de vista. Achamos que os sul-africanos, que são exímios em matéria de esperar o melhor de sua mídia, vão apreciar essa honestidade e transparência.

Os sul-africanos também vêm deixando claro em sucessivas pesquisas de leitores que querem mais que apenas uma visão pessimista e uma apresentação de tudo o que há de errado no país. Assim, outro elemento que caracteriza o Huffington Post globalmente vai cair como uma luva aqui: a tendência a fazer um jornalismo que busca soluções. Isso não será uma seção especial ou um tipo específico de reportagem, mas um elemento que percorrerá nossas reportagens: desde as que falam de como lidar com pais idosos até as que cobrem a seca na África do Sul ou que tratam da batalha em curso entre o Tesouro e The Hawks (a agência nacional de investigação do crime organizado, crimes econômicos e corrupção).

Reunimos uma equipe de profissionais jovens, inteligentes, engajados e que estão tendo prazer enorme em trabalhar juntos, depois de passar anos em Redações tradicionais. Passamos as três semanas que antecederam este lançamento aprendendo realmente o que significa trabalhar com garra e curtir o que fazemos, como diz nosso slogan. Conversas divertidas na Redação foram convertidas em vídeos, e discussões sérias inspiraram dezenas de artigos, textinhos explicativos, furos políticos e trabalhos investigativos reais.

Levamos a ética a sério. Vamos prestar atenção quando errarmos; vamos reconhecer esses erros e preveni-los no futuro, com integridade.

E, para concluir, temos satisfação enorme em anunciar que faremos algo inédito neste país: acolher blogs escritos em qualquer uma das línguas da África do Sul. Há tempo demais as línguas africanas da África do Sul são ignoradas por nossa grande imprensa.

A equipe do HuffPost AS é pequena: abrange apenas oito pessoas, e agora deve aumentar para mais ou menos 11. Queremos fazer tudo o que pudermos para permitir que a África do Sul seja representada em sua complexidade.

Somos capazes de discutir sobre o estado de nosso governo até sofrermos um ataque de pânico e, no dia seguinte, brotar em lágrimas diante de um vídeo viral comovente.

Somos um país vibrante, falador, enlouquecedor e dotado de alto grau de consciência de si mesmo. Um país onde ser editor às vezes é difícil, mas é sobretudo um privilégio absoluto. Bem-vindos ao Huffington Post África do Sul. Não vemos a hora de contar suas histórias.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost África do Sul e traduzido do inglês.